18 maio 2018

Quando o amor bater à sua porta - Samanta Holtz | Resenha


Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.
Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso.
Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade.
O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja.
Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer.
A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.
Romance | 304 páginas | Editora Arqueiro 

Quando o amor bater à sua porta foi uma das minhas recentes aquisições da Americanas, que estava vendendo o exemplar por apenas R$9,99. Desde que o livro foi lançado, eu já estava querendo lê-lo, mas sabe como é... a gente sempre compra outras obras e acaba se esquecendo daquelas que a gente jurava que queria ler, por isso assim que comprei meu exemplar, devorei-o em poucos dias.

Malu Rocha é uma escritora de romances bastante conhecida por todo o Brasil. Ela mora em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, e tem sua rotina perfeitamente calculada. Todos os dias ela sai para pedalar, visita seu avô ao menos três vezes na semana e dedica todo o resto do seu tempo ao seu mais novo livro, que conta a história de Ana Clara, e um possível triângulo amoroso que a personagem irá viver com Luíz Otávio e com seu ex-namorado.

Tudo está bem assim, obrigada. Mas apesar de ser uma das escritoras conhecidas por seus finais felizes, Malu não acredita nos “felizes para sempre” que ela insiste em vender as suas leitoras. Um segredo do passado a fez se esconder dentro de si mesma e tudo o que as pessoas conseguem enxergar é a nova Malu, uma escritora autoritária, independente, que não gosta de sair da rotina, cética no amor e nas questões do coração.
Até que um homem desconhecido bate à sua porta dizendo que Malu é a única pessoa que pode ajudá-lo. Seu nome é Luiz Otávio (a coincidência com o nome de seu personagem também não lhe passa despercebida). Ele sofreu um acidente de táxi e acabou perdendo a memória. A única pista que tem sobre quem é e o que estava fazendo ali está em um bilhete anotado com uma reunião que ele possivelmente teria com Malu há algumas semanas atrás.

O problema é que Malu também não faz ideia de quem pode ser o tal homem, ainda mais porque a sua estabanada e desorganizada assessora, Rebeca, perdeu todos os e-mails relacionados aos compromissos que a escritora teria. Sem saber como ajudá-lo e vendo o pavor nos olhos daquele homem que se mostra cada vez mais interessante, Malu deixa as reservas de lado e resolve dar-lhe uma chance para juntar algum dinheiro até que ele consiga lembrar-se de alguma coisa referente a seu passado, enquanto isso ele a ajuda nas tarefas de jardineiro em sua casa, em troca ela lhe dá um lugar para ficar e dormir.

A iminente aproximação dessas duas pessoas tão distintas mas com alguns traços em comum começa a pesar sobre os dois. Enquanto ajuda Luiz Otávio a descobrir quem realmente é, Malu também começa a se redescobrir. O problema é que um possível romance entre eles pode implicar muito mais coisas do que ambos estão dispostos a admitir.
Eu confesso que achei que a narrativa não fosse me prender, mesmo com as incontáveis resenhas sobre a obra que eu já tinha lido. Isso porque o livro tem várias comparações à outra história, Como se fosse magia, mas diferentemente dessa, eu não curti a narrativa e acabei abandonando. Por isso meu medo era real de acabar não gostando da escrita da autora, mas Samanta me surpreendeu completamente com uma narrativa clara, com alguns rodeios, mas de forma simples e cativante.

No início eu não curti muito a Malu. Entendia que existia razões para ela agir daquele jeitinho que ela estava preparada para ser, mas na maioria das vezes só a achei muito solitária e em boa parte do tempo, chata. Ela não é uma personagem tão cativante, na verdade seu ceticismo foi o principal defeito que encontrei nela. Ao mesmo tempo que tentava gostar da personagem, mais encontrava motivos para virar a cara pra ela. Porém, o desenvolvimento de Malu na obra é importantíssimo, porque ela precisa se redescobrir como escritora e como pessoa, e foi a partir daí que consegui enfim sentir empatia por ela.

O legal da trama é justamente esse viés que a autora traz sobre o processo criativo (e muitas vezes complicado) de criar-se uma história. Eu sempre quis escrever um livro, mas eu sempre ficava com um pé atrás em relação a “como começar”, “sobre o que falar”, “como lembrar das características e dos nomes dos personagens”, e a autora traz justamente essa questão em suas páginas. Será que devo criar um final satisfatório, que fará minhas leitoras amarem a obra, ou devo criar um final realista, sem vender ilusões acerca do amor e da vida para elas?
O livro tem um teor muito filosófico também sobre o amor, o que é bem abordado na trama, mas nada tão chato ao ponto de parecer um livro do John Green (amém!).

Luiz Otávio já um personagem bem mais fácil de se apegar e gostar do que Malu. Ele é simpático, carismático, encanta o coração do leitor e faz a gente se compadecer sobre sua situação. Imagina só se esquecer quem é, de onde veio, pra onde vai, se tem alguém importante a espera por você? Eu provavelmente surtaria, mas a maneira como Luiz consegue lidar com a situação faz a gente encher os olhos de orgulho, porque o cara simplesmente NÃO SURTA! Ele vive um dia atrás do outro, pensando em um problema de cada vez, e acho que se a gente conseguisse fazer isso mais vezes, tenho certeza que boa parte dos nossos problemas nem existiriam.

Rebeca e o avô de Malu são dois personagens que ganham grande destaque na obra, e acho que são os dois principais que fazem a protagonista não parecer tão solitária como de fato é. Principalmente Rebeca, com seu jeito espontâneo e engraçado, e o avô de 98 anos com vários conselhos engenhosos para dar a neta. Adorei eles, chorei com eles e me surpreendi com seu desenvolvimento na obra.
O relacionamento do casal acontece gradativamente, de maneira natural. É preciso primeiro criar uma relação de interação entre eles, e só assim desenvolver essa relação como algo afetivo e foi aí que a Samanta me conquistou. O livro todo é bem montado, todos os personagens e cenas foram bem pensadas, mesmo para um romance, e nada foi colocado ali por acaso. O mistério em relação a Luiz Otávio é levado até o final da obra, o que deixa o leitor louco para descobrir quem realmente ele é, assim como o de Malu é aos poucos nos apresentado na trama.

Se não fosse meu problema com a protagonista, tenho certeza que teria dado 5 estrelas para a obra. Mesmo assim, eu indico a leitura porque Quando o amor bater à sua porta é um livro romântico, que brinca com o coração daqueles que já não acreditam mais no amor. 

16 comentários:

  1. Como eu esperei por essa tua resenha hahah. Tu sabe bem que eu to doida pra ler esse livro e poxaaaaa que ÓTIMO que tu gostou. Pelo que eu li aqui parece ser realmente como eu espero e apesar de tu não ter ido muito com a cara da protagonista, vou tentar dar uma olhada nela geral pra não ter ranço porque ranço de protagonista é péssimo haha
    To doida demaaais pra começar a ler logo!

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clarissa
      Acredito que você irá gostar bastante. O fato deu não ter curtido muito a Malu, é mais comigo mesmo, acho que você pode se encantar muito mais com ela do que eu. Faça uma boa leitura!

      Excluir
  2. Oi, Mi!
    Mirma, se eu esquecesse tudo sobre mim, eu seria uma pessoa surtada sem sombra de dúvidas!
    Li muitas resenhas positivas sobre esse livro e quero muito ter oportunidade de ler algum dia. Sua resenha está maravilhosa
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      É um livro muito gostoso, eu adorei ele, com toda certeza você vai gostar também.

      Excluir
  3. Olá, Miriã.
    Eu amei esse livro. Fui no lançamento dele e a autora foi tão simpática e falou do livro de uma forma tão especial que cheguei em casa e já comecei a ler. E no dia seguinte já tinha terminado. A Malu também me desagradou no começo, mas depois entendi ela.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil
      A escrita da autora é gostosa demais, imagino o tanto que devem ter comentado de bom desse livro, eu adorei!

      Excluir
  4. Oie
    Faz tempinho que eu li este livro, Mas lembro de ter adorado a trama. A autora sempre escreve histórias emocionantes.

    Beijinhos
    diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa
      Quero muito conhecer outras obras dela, eu adorei esta!

      Excluir
  5. Oi, Mi

    Menina, eu ia comprar o livro, estava esse preço na Americanas aqui também. Mas eu não tinha dinheiro comigo pq estava voltando danacademia. Aí pensei "amanhã eu volto e compro..." Desilusão, cheguei lá no dia seguinte e pergunta se tinha? Hahaahha
    Bom, eu tenho mais curiosidade para saber o que aconteceu com ele do que pela história propriamente dita. Deve ser bem bizarro não saber quem somos, acho que eu também não lidaria muito bem com isso. Legal que ele consegue ir com calma, dando um passo de cada vez. E que bom que este não teve o mesmo fim de Como Se Fosse Magia. Comparações deixam a gente com receio mesmo.

    Beijocas
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami
      Eu vi a indicação da Clarissa, do Próxima Primavera sobre a promoção, mas nem passou pela minha cabeça comprar, simplesmente aparecei lá por acaso e acabei encontrando (estava bem escondido a propósito haha).
      Adorei essa trama, e sim, não é nada surpreendente mas o mistério é sempre legal.
      Eu vou tentar ler o livro da Bianca Briones outra vez já que gostei muito desse.

      Excluir
  6. Oi Miriã
    Este é daqueles livros que não me chamaram a atenção, lendo sua resenha vejo que poderia gostar dele, já que gosto quando o relacionamento do casal acontece gradativamente. Te entendo quando você diz que não deu 5 estrelas pois a protagonista não te cativou. Mas como minha lista de leitura está imensa, vou continuar deixando este de lado.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gi
      Quem sabe um dia você possa vir a ler o livro, eu gostei bastante da trama e o desenvolvimento do casal, mas a narrativa da autora é muito boa.

      Excluir
  7. Oi Mi,

    Eu já tinha esse livro na minha lista de desejados, mas acabei tirando depois de ler algumas opiniões sobre ele.
    Confesso que eu não sei como conseguiria lidar com essa questão do esquecimento... eu fujo de livros que abordem isso de um personagem esquecer tudo sobre si, deve ser apavorante.
    Fico feliz que tenha gostado, mas acho que essa não seria a leitura pra mim.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri
      É uma pena que você não queira ler o livro, eu gostei muito da trama, é um romance muito bem estruturado e gostoso de ler.

      Excluir
  8. Oi, Tami! Tudo bem?

    Eu conheci a Samanta em um evento que participamos juntas na minha cidade, ela é um amor! <3 Mas ainda não li os livros dela, acredita! (vergonha) kkkk Gostei muito da sua resenha. Neste evento que mencionei, ela falou bastante sobre todos seus livros mas, em especial este que você resenhou, deste a criação dos personagens até a finalização. É muito bacana ver o sonho de uma escritora nacional cada vez se expandindo mais. Vamos valorizar, né!?

    E eu, que agora estou mais aberta aos romances, vou começar a ler os dela. <3

    Beijos

    http://www.aquelaepifania.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eliza
      Não se preocupe, eu faço isso direto! Compro um livro do autor mas demoro séculos para ler ele. Mas pode apostar que este aqui foi feito de uma maneira especial. A autora tem uma narrativa gostosa demais, eu adorei muito o desenvolvimento da trama.
      Tomara que você goste!

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤