31 julho 2018

O garoto que tinha asas - Raíza Varella | Resenha

Depois do conto de fadas protagonizado por Bárbara e Ian em O Garoto dos Olhos Azuis chegou a hora de conhecermos a história de outro casal encantado. Augusto Bittencourt, vulgo Monstro, é um renomado médico, dono de uma carreira sólida e do hábito de dispensar uma mulher atrás da outra sem piedade. Nunca se apaixonou e não acredita que um dia irá encontrar uma mulher interessante o suficiente para mudar esse fato. Mas o destino parecia pensar diferente, em uma madrugada fria ele presencia um terrível acidente de carro e conhece a garota sem nome. Uma garota que há muito tempo não sabe o que é ter um lar, se sentir segura e não precisar fugir de ninguém até que, em meio aos destroços, ela vê alguém correr em sua direção, um garoto que ela poderia jurar ter asas. Embora Augusto esteja muito longe de se parecer com um anjo, ele acaba por salvar a sua vida. Pela primeira vez, o médico de pouco humor e muito caráter terá que enfrentar e ir contra todos os seus princípios para cumprir uma promessa que não deveria ter feito e de quebra, quem sabe, se apaixonar. Em O Garoto que tinha Asas vamos descobrir se o príncipe encantado realmente vem montado em um cavalo branco ou se sua cor é o que menos importa em meio a uma singela releitura de A Bela e a Fera.
Chick-lit, romance | 408 páginas | Publicação Independente 

Augusto Bittencourt, mais conhecido como Monstro, é o irmão mais velho e médico da família. Além de um ótimo cardiologista, ele é mulherengo e farrista, além de não acreditar em todas as baboseiras do amor. (Um clichê completo, eu sei!). O fato de sua irmã ser casada com Ian, seu melhor amigo, é algo que ele ainda tem que digerir ás vezes, ainda mais porque Ian assumiu completamente Valentina, sua sobrinha, como filha, algo que ele também não entende já que ela é filha de outro homem.

Voltando para casa depois de uma conferência, ele acaba presenciando um terrível acidente. Um homem deliberadamente chocou seu carro com o de outra garota, fazendo esta bater em uma árvore. Assim que consegue ver o estado dela, ele chama uma ambulância e enquanto ela não chega, repara na garota de cabelos e olhos negros que lhe faz um pedido: cuidar do garoto que está no banco de trás, e que praticamente saiu ileso.
No calor do momento Augusto promete que irá cuidar sim, o problema é que ele simplesmente detesta crianças, e o estado da garota sem nome além de muito grave é incerto. Ela pode vir falecer e aí sim Augusto não saberia o que fazer com o garoto. Ele poderia chamar a polícia! Mas a garota deixou bem claro que a polícia não poderia saber. Ou seja, ela está fugindo de algo, ou alguém, e o pior é que Augusto acabou parando em uma roubada.

Enquanto a garota que não tem nome se recupera no hospital, Augusto precisará lidar com Nicholas, um garotinho retraído de 3 anos que insiste em ver a mãe. Lidar com ele não é fácil e a família, que nunca foi boa em guardar segredos, fica em cima dele 24h. 

Assim que a garota acorda, que eventualmente mais tarde se chamará Anna, Augusto sabe que precisa se livrar o quanto antes dos dois. Só que ele precisa que Anna melhore da cirurgia que fez e a acolhe em casa enquanto isso. Mas essa convivência pode ser um tormento já que ele é um completo ogro com ela e ela não lhe conta absolutamente nada sobre o que aconteceu. A gente já sabe onde isso vai levar, né?
Ela precisava de alguém que a protegesse, e ele, de alguém que o ensinasse a amar.
Que livro incrível! O garoto dos olhos azuis foi uma história maravilhosa e meu primeiro contato com a Raiza Varella. Eu amei cada segundo, a Bárbara, o Ian, seus irmãos e todas as presepadas que ela acabou protagonizando, mas acabei me encantando mais ainda com O garoto que tinha asas, que é igualmente divertido mas completo de tensão, assim como o primeiro. Adoro quando a autora consegue mesclar os momentos engraçados da obra pra depois vir com uma cena super tensa sem deixar o leitor saber o que vai acontecer.
Augusto aparece bastante no primeiro livro mas podemos conhecê-lo melhor aqui. Ele é difícil de gostar a princípio porque seu jeito arrogante e ignorante me deu nos nervos. O cara não tem o menor tato, ele é sem noção. É tipo aqueles primos que não sabem a hora de parar e sempre falam a coisa errada. Augusto consegue ser pior! Ainda assim, quando ele vai se descobrindo e se deixando levar por essas duas pessoas que apareceram na vida, podemos perceber que ele é carinhoso, gentil e educado, ou seja, uma completa bichinha, como ele mesmo diz.
Por mais que tente negar, sei que Anna tem o poder de me fazer amar.
Anna é uma incógnita boa parte do tempo. Não sabemos seu verdadeiro nome, de onde veio, de quem ela foge e a autora conseguiu levar esse mistério até os últimos capítulos, o que quase me matou porque eu já não aguentava de tanta curiosidade. A garota de apenas 19 anos é muito tímida e desconfiada, mas pelo tudo o que ela passou, Anna ainda conseguiu achar forças para proteger seu filho, o que a torna doce quando o assunto é ele.

E falando no moleque, que coisinha mais fofa! Nicholas é aquele personagem infantil que a gente ama de cara, eu adorei ele. A sua inocência e seu medo de tanto viver fugindo pesam sobre o garotinho e ás vezes quando o Augusto era bruto com ele sem motivo, dava vontade de tacar um tijolo na cabeça dele. Eu super apoiaria a autora fazer um livro do Nicholas e da Valentina já adultos, seria maravilhoso!

Todos os outros personagens são vitais nessa obra. Bárbara sendo a irmã louca e fofoqueira que sempre foi, Vivian, sua melhor amiga e amenizadora das situações, Ian, o marido perfeito e o que dá ótimos conselhos a Augusto, Gustavo, o irmão do meio que esconde um segredo e Bernardo, o policial durão que quer Anna fora de casa a todo custo. Eu amei todos eles, me diverti horrores com os diálogos de cada um porque mostram que essa família é de verdade e bem gente como a gente, ou seja, bem louca!
O relacionamento do casal é bem gradativo, até porque Augusto é realmente um idiota em boa parte do tempo, mas é interessante porque mesmo não querendo nada com Anna, é através do instinto de proteção que ele tem com ela e o garoto que acaba nascendo o sentimento. Eles brigam o tempo todo, se magoam, mas ainda assim querem fazer parte da vida um do outro, o problema é só Augusto perceber isso e conseguir ceder, porque aquele ali não foi fácil.
É aí que está o problema. Eu quero amor. não quero que ele imite Ian, nem seja gentil apenas por obrigação. Não quero passeios nem coisas caras. Quero que ele seja ele mesmo e que me ame.
A Raíza simplesmente arrasou nessa história. Eu adorei cada detalhe, cada cena e momento. Foi tudo bem escrito e posicionado e achei o segredo da Anna bem condizente com tudo o que ela passou, nada absurdo. Gostei tanto da obra que já estou lendo o último livro da trilogia, O garoto que eu abandonei, e pelo andar da carruagem, vou gostar o mesmo tanto que esse.

16 comentários:

  1. Olá, Miriã.
    Eu tenho esse e os outros livros da série no Kindle. Mania de baixar tudo que vê grátis a Amazon. Mas não sei quando lerei porque esse tipo de história é justamente o tipo que não gosto hehe. Mas pelo garoto acho que eu daria uma chance a ela.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil
      Eu adoro esse tipo de livor, é uma pena que não curta tanto. Eu comprei no Kindle também porque tava bem baratinho, aproveito todas as promoções.

      Excluir
  2. Oie
    Sua empolgação me deixou curiosa. Este enredo promete, fiquei com vontade de ler. E suas fotos ficaram lindas, amei.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa
      Os livros da Raiza são ótimos por isso essa trilogia é maravilhosa, eu me diverti muito lendo o livro.

      Excluir
  3. Oi Mi, tudo bem? Eu tenho uma queda de penhasco por personagens médicos rsrsrs e gosto bastante de tramas com crianças. Parece que o protagonista cresce bastante ao longo do livro e gosto disso. Curti a dica, faz tempo que quero ler algo da autora mesmo, acho que começarei com esse.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Eu também tenho, acho que sempre quis pegar um médico KKKKK Começa pelo primeiro porque o Ian também é médico e ai você conhece melhor a história.

      Excluir
  4. Oi Mi, tudo bem?

    Se não me engano tenho os primeiros livros desta trilogia, a capa não é estranha. Eu gostei muito de sua resenha e como descreveu teus sentimentos durante toda a escrita dela. Eu senti sua empolgação e fiquei bem curiosa para conhecer a história. Um xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diana
      As capas são parecidas mesmo talvez tu tenha o volume um. Eu amei esse livro, acho que a autora fez um ótimo trabalho.

      Excluir
  5. Oi, Mi!
    Menina, acredita que tenho os três livros no kindle e ainda não li, porém sou louca pra ler essas histórias? Pois é.. quem entende a minha cabeça hahahah
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      Acho que se tu pegar, tu lê rapidinho. Eu também quero ler altos livros mas postergo horrores.

      Excluir
  6. Oi Miriã!
    Eu vejo esses livros sempre na Amazon e acho as capas lindas demais, mas acho que essa foi a primeira vez que li uma resenha. Gostei muito e me interessei bastante pelo livro, com certeza irei ler! Adoro também quando os autores sabem como mesclar momentos de tensão e cenas engraçadas, dá aquela sensação que o livro é completo, pois tem de tudo um pouco ♥ Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aléxia
      Nem tenho palavras para descrever o quanto amei essa história, simplesmente adorei tudo! Tomara que você leia e goste como eu.

      Excluir
  7. Olá!
    Tenho que admitir que ver essas cinco estrelas já me deu um animo maior para ler, apesar de que se eu visse essa capa eu provavelmente não leria (sim, eu julgo alguns pela capa), mas acho que vou dar uma chance a esse.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, como assim essa capa é linda!! Eu fiquei apaixonada por ela hushas

      Excluir
  8. Oi Mika. Já quero ler esse livro o quanto antes! Tua resenha maravilhosa me deixou super curiosa pela história e preciso saber qual é o segredo Anna. Além disso, corro risco de me apaixonar por Augusto, eu meio que adoro esses personagens que são mulherengos em redenção.
    Dica anotada!
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri
      Eu também adoro personagens assim e o Augusto é muito engraçado, ri horrores dele haha espero que leia e goste, eu amei.

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤