16 outubro 2018

3 coisas que não entendo no gênero Young Adult

Acho que além dos romances, os new adults e os young adults são os gêneros literários que eu mais adoro ler, isso porque eu adoro um dramazinho regado a muita tensão sexual ou ver o desenvolvimento dos adolescentes nessa fase da vida. Mas nem tudo são flores e por vezes há certas situações nesses gêneros que eu fico sem entender, e eu vou comentar com vocês sobre algumas.

  • O excesso de drama

Uma das coisas que eu adoro nesse gênero como comentei acima é o drama, mas ás vezes os autores pesam a mão e deixam a história tão dramática que nem jovem adulto ou new adult ela é mais. São assuntos que precisam ser mais usados nas histórias, mas ás vezes fica tudo tão excessivo que cansa o leitor, isso porque a gente sempre quer ver os personagens se reerguendo, superando aquele problema, e não é bem assim que acontece.

Um fato que eu quero apontar é que nem todos os jovem adultos são idiotas, bobinhos e etc, e talvez seja por isso que muitos autores trazem traumas ou situações ruins para moldar seus personagens, mas não precisa ser tanto né galera? Se eu quiser ler algo muito triste eu vou literalmente no gênero drama, não num livro adolescente. 

  • O fato dos personagens nunca querer fazer terapia
Óbvio que todo mundo lida com seus problemas e traumas e abusos e etc da maneira que quiser, mas eu canso de ver os personagens desses gêneros tacarem o foda-se pras terapias ou acompanhamento psicológico que eles ganham ao longo da narrativa. Minha filha, eu adoro conversar e contar meus problemas, e tudo o que queria era um terapeuta pra me ajudar com isso haha aí me vem uma pessoa que ganha o negócio de graça e fica num mimimi danado pra ir numa consulta. Eu não tenho paciência não! Vai nascer o dia que vou ver um personagem aceitar ir num psicólogo sem morrer...

  • As picuinhas que acontecem na escola por causa de ex
Atire a primeira pedra quem não gosta de uma treta envolvendo ex, eu mesma adorooo! Mas sendo bem sincera, os YA são tão sem enredo que 75% de suas obras tem uma picuinha envolvendo o ex de alguém, simplesmente porque os autores não conseguem criar outro tipo de situação pra incrementar a narrativa. Eu gosto de tramas assim mas queria ver mais coisas, não é como se a vida dos adolescentes rodasse apenas em nome do sexo e romance. 

16 comentários:

  1. Oiii Mi

    As picuinhas coms os ex é um clássico do YA. Eu pessoalmente acho que a trama está bem montada não tem problema, mas se ficar só nisso aó cansa o leitor. Até livros muito bons como os escritos pela Jennifer Armentrout pessuem no enredo essa da treta entre ex e atual.... já é um clichê super usado. O excesso de drama também me incomoda, até porque quando busco um YA é já na busca de uma leitura mais leve.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivy
      Eu amo os livros dessa autora mas ás vezes cansa esse tipo de enredo, e eu também sempre procuro algo leve quando leio algo do gênero, nem sempre encontro isso.

      Excluir
  2. Olá, Miriã.
    New Adult e Young Adult são os gêneros que menos gosto de ler. Mas ainda gosto um pouquinho mais de YA do que NA. Agora está dificil achar um que não fique mais da metade do livro falando de tretas com ex . Mas tem uns que até me surpreenderam e que acabei gostando.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil haha eu adoro esse gênero, gosto das problemáticas apesar de serem clichês e eventualmente eu enjoar delas.

      Excluir
  3. Eu quero morrer com o excesso de drama de algumas obras. Pra que isso, meu povo? Ainda concordo com tudo o que tu disse sobre terapia: umas 5 sessões e 99% dos problemas dos personagens estariam resolvidos (ou em andamento). Às vezes, como leitoras, precisamos de uma paciência de Jó, né? Senhor...
    Ah, Miriã, não poderia deixar de comentar como só de entrar no teu blog e ver a tua foto ali no cantinho, já me veio uma energia tão boa. Você é incrível! ♥

    Sabrina Santiago | www.mocadecasa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sabrina
      Eu concordo que cada um leva seu tempo, mas as pessoas se fecham demais em relação a terapia, como se fosse algo ruim sendo que não é.

      Excluir
  4. Oi, Mi!
    O último eu até entendo ser uma revolta, mas o lance da terapia é algo mais sério. Tem gente que realmente recusa porque acha que não precisa e tudo mais.. Acho que é mais a questão de se abrir para alguém do que realmente frequentar a terapia. Quando você está no fundo do poço é difícil conversar sobre os problemas (experiência própria)
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      Acho que é porque sou geminiana, então eu prefiro mil vezes conversar sobre a situação que eu passo do que ficar calada, haha queria mais personagens que nem eu nessas histórias.

      Excluir
  5. Oi Mi! Eu sou uma pessoa que tenho pavor de terapia, por isso não julgo rsrsrrs mas olha eu odeio essas pecuinhas em livro adolescente, não tenho a menor paciência!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, mi
      Eu reclamo e reclamo mas eu adoro hahaha é o que me move a ler esses livros.

      Excluir
  6. Não sou de ler livros do gênero, não apenas por estas questões que você abordou, mas por muitas outras. Gosto de livros mais sérios, mas sem dramas exagerados e personagens fracos de espírito XD Bom, não sei explicar direito o motivo de não me atrair, mas talvez o fato de sempre ter lido literatura clássica pode ser um motivo =P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dora
      Acho que por ler livros assim é meio difícil ler livros mais "bobinhos". No meu caso eu nunca gostei de clássicos, fujo deles.

      Excluir
  7. Olá!
    É um dos meus gêneros favoritos e por mais que eu reconheça tudo o que você disse, eu continuo amando, :D. Mas o segundo ponto é algo realmente muito importante!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mô
      Eu também amoooo, leio tudo isso mas ás vezes me canso haha

      Excluir
  8. Olá, Mika!
    Tenho que admitir que eu quase nunca sei separar os gêneros (só os mais na cara), mas dos pontos que você disse eu me irrito com todos, mesmo que não seja desse gênero, tem hora que vontade de brigar com personagem, haha.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Duda
      Tem muito personagem cabeça dura né? Eu faria basicamente TUDO diferente deles.

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤