07 outubro 2018

Filme: Your name (Kimi no na wa)

Faz anos que eu deixei meu passado otaku para trás, mas é só falar em filmes japoneses fofinhos que eu já estou lá assistindo de novo, e com Your name não foi diferente. Eu e uns amigos encontramos esse filme por acaso na Netflix e eu vim indicá-los para vocês.

A história conta sobre duas pessoas que moram em regiões diferentes do Japão. Mitsuha é uma adolescente que mora em uma pequena vila, como é a filha do prefeito todo mundo fala dela e de sua família, e por isso ela deseja tentar a sorte em Tóquio. Já Taki é um garoto que mora em Tókio, possui emprego mas não se sente à vontade ali. Ambos não tem nada em comum, mas por um motivo estranho, quando dormem eles acabam sonhando um com o outro e trocando de corpos.
Eles não sabem porque isso acontece, e pior, nunca conseguem lembrar o nome um do outro. Será que estão ficando loucos? Esse vai e vem de trocas gera uma estranha amizade entre eles e regras a serem obedecidas enquanto estão com os corpos trocados, mas esse fenômeno que acontece entre eles pode ser a resposta para evitar uma terrível tragédia.

Your Name é um filme extremamente fofo e leve, mas assim como os demais filmes japoneses, preza o miticismo e todas as coisas relacionadas a sub-mundo e afins. Já estou tão acostumada com essas coisas que é como um sopro de ar quente no meu rosto depois de tantos anos sem assistir algo assim. Ambos os personagens são extremamente encantadores, eles conseguem cativar o expectador e fazê-los torcer por eles, ainda mais quando rola aquele ship foda que a gente sempre torce pra dar certo.
O filme é bem legal mas dá muitas voltas por causa dos sonhos. Enquanto a gente acha que eles enfim vão conseguir descobrir o que diabos está acontecendo, do nada eles acabam voltando pra estaca zero. É meio cansativo, mas pra um anime de poucas horas dá pra relevar.
Your Name tem momentos engraçados, fofos, tensos e tristes, é pra aqueles públicos que gostam de histórias românticas como Kimi no todoke. A temática dele é bem parecida com A casa do lago, estrelado por Sandra Bullock, então já dá pra entender a referência né?

Não posso dizer que o filme é uma obra conceitual que concorrerá ao Óscar, mas é um filme que cumpre seu papel e descontrai o espectador. Eu amei e acho que dá pra assistir essa história piscando.

8 comentários:

  1. Oi Mi,
    Acho que se não fosse sua indicação, eu não iria querer ver o filme. Sou sincera! HAHAHA
    Mas adorei a temática, parece algo bem sensível... Amo uma história fofa, então vou gostar!
    E as cores usadas dão uma paz né?
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale
      Eu confesso que também não assistiria se fosse eu procurando o filme na Netflix, mas eu acabei gostando bastante, é bem fofo.

      Excluir
  2. Olá, Miriã.
    Quando lançou esse filme eu vi bastante comentários sobre ele nos blogs e me deu vontade de assistir. Mas acabei esquecendo e agora você me lembrou. Vou anotar para não esquecer novamente hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil
      Acho que você vai acabar gostando, ele é bem fofinho, me diverti muito com em algumas cenas.
      Beijo

      Excluir
  3. Oi, Mi!
    Eu amei esse filme. Sofri tanto com ele. Não via a hora deles ficarem juntos.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      Eu também haha eu fiquei chateada porque não rolou beijo ;(

      Excluir
  4. Oi Mi, eu amo esse filme, demais!! Eu já sou super fã de obras japonesas e essa então super me conquistou. Fiquei mais tensa do que imaginava!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Nossa, eu também fiquei muito tensa, eles enrolavam demais pra resolver o problema e ficava naquela de vai ou não vai haha quase morri.

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤