Capítulo Treze

books and geek world

Mika
Oi gente! Aqui quem fala é a Mika. tenho 22 anos e estou terminando o curso de Administração da UnB (amém!). Eu adoro livros, especialmente os romances. Amo me perder nas histórias acompanhada de uma boa xícara de café.

Tarde Demais - Colleen Hoover | Resenha


Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida. 
Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida. 
A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.
Ficção, new adult | 384 páginas | Editora Record 

Depois de ficar quase três anos sem ler nada da Colleen desde Novembro, 9, eu enfim tive contato com sua narrativa outra vez através de Tarde Demais, e só posso dizer que a autora não perdeu sua sensibilidade, pelo contrário, ela só aflorou mais ainda. A CoHo é uma das únicas autoras que eu defendo bastante porque tudo o que ela escreve eu gosto, independente do tema e das decisões tomadas pelos personagens. 

Em Tarde Demais iremos conhecer Sloan, uma garota que é forçada a viver em um relacionamento abusivo com Asa Jackson, que também é traficante de drogas, em troca da proteção que seu irmão com prolemas mentais e físicos precisa. É por isso que ela está desesperada por dinheiro, ela quer sair de toda essa merda e conseguir uma nova vida, tudo aquilo que Asa não representa. Até que Carter surge na história. Ele é o novo colega de classe da turma de espanhol e apesar de representar tudo aquilo que Sloan poderia querer um dia, a fantasia acaba quando ela descobre que ele trabalha para Aas e está envolvido em toda essa merda também. 

A sinopse é curta mas é basicamente isso que norteia toda a história. Não tem grandes acontecimentos, ou a entrada de personagens novos. Tarde Demais é simplesmente isso. Uma garota em um relacionamento abusivo que luta desesperadamente para sair dele. A forma como a autora desenvolve isso que é fenomenal. De início já lidamos com uma cena forte, com Asa estuprando Sloan, porque se você dorme e de repente acorda com alguém em cima de você, não há nenhuma dúvida de que isso não foi consensual. O interessante é ver que isso acontece tão constantemente que Sloan nem se importa mais, ela acredita que pelo fato dele amá-la e dele tê-la ajudado quando precisou, é o bastante para ela ter que aguentar esse tipo de situação.
O bizarro disso é ver o quanto o Asa é um personagem doente, problemático. Ele é escroto, não somente porque é traficante e tem um estilo de vida totalmente fora da lei, mas porque ele acredita fielmente que Sloan ama ele, e torna isso um amor obsessivo, doentio. Quando ele a estupra, e ela começa a chorar porque evidentemente ela não quer aquilo e ele não consegue perceber, na cabeça dele ela está tão emocionada por estar com ele que não consegue conter as lágrimas. Olha o absurdo disso! A mente dele é tão complexa que foi um suplício ler suas partes na história, eu não conseguia acreditar em como um cara poderia distorcer tanto uma situação em sua mente ao ponto daquilo parecer certo para ele, e não totalmente errado. 

É por isso que mesmo odiando Sloan em alguns momentos, sofrendo com ela, implorando para que ela deixasse de ser fraca e saísse logo desse relacionamento, eu entendi na verdade o quanto ela era forte. Forte por aguentar toda essa situação em nome de alguém que ela amava, aguentar todas as humilhações, os estupros, o constante medo, as marcas da violência. Não é fácil estar nesse tipo de situação, e é muito simples apontar o dedo e pedir para que mulheres simplesmente deem um basta e não se deixem subjugar por causa de um homem, mas a verdade é que só quem vive aquilo ali entende o que está passando e sabe quando não tem alternativas. Sloan deu a "sorte" de conseguir encontrar Carter, um homem que estava disposto a ajudá-la, mas quantas mulheres que conhecemos ou até mesmo as desconhecidas que vivem assim e não tem nem essa chance. É cruel, mas é a realidade que vivemos, e com o feminicídio crescendo cada vez mais por aí, é algo que precisamos ter uma atenção a mais.

Eu estava ao ponto de ver o Asa matar a Sloan, porque a cada ataque de fúria que ele tinha ele se tornava agressivo e eu temi pela vida dela incontáveis vezes. Viver com um homem assim, uma pessoa que diz que te ama, mas que demonstra isso de maneiras absurdas é terrível. Sloan nunca foi devidamente amada e o pouco que ela recebia de carinho, ela aceitava. Não porque ela era carente, mas porque não sabia o que de fato merecia. Ninguém merece receber migalhas em nome do amor. E é através de Carter que ela descobre que tudo isso pode ser diferente. Se Asa é agressivo e toma aquilo que acha que é seu a força, Carter dá cuidado, proteção, pede por favor. Ele é o completo oposto e sua personalidade gladia muito com a de Asa, porque são pessoas totalmente diferentes, e representam escolhas de vida totalmente diferentes para Sloan.
Tarde Demais é muito intenso. É um livro que não termina no fim. Ele continua porque mesmo quando tudo acaba, ainda assim há perigo. É um livro que me emocionou muito e me fez refletir bastante sobre o relacionamento abusivo, a violência doméstica. Até mesmo dá pra entender o porque do Asa ter esse tipo de personalidade, não que isso desculpe o que ele faz. Mas faz com que nós, o leitor, crie empatia com pessoas que passaram por essa situação, e quando a gente passa a entender melhor o outro, passamos a julgar menos, a dar mais apoio, a abrir os braços ao invés da boca pra falar merda. 

Eu não acho que esse livro seja para todo mundo. É um livro pesado, que expõe coisas de maneiras bem nuas e cruas, mas necessárias. É um livro para quem realmente quer ser sensibilizado, não uma pessoa que vai ler e descartar a história dois dias depois que foi terminada. Então se você é do primeiro tipo, faça bom proveito da leitura, tenho certeza que apesar de todas as coisas ruins que nos são apresentadas, ainda assim há um misto de esperança e fé de que tudo pode melhorar. 

Comentários

  1. mt bacana sua resenha, sempre tive mt curiosidade em ler alguma coisa dessa autora, e achei interessante ser um livro mais pesado

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, lívia
      a coho é maravilhosa e sempre entrega isso em suas obras, eu amei essa história.

      Excluir
  2. Olá, Miriã.
    Eu li quatro livros da autora até agora, mas o momento que eu li era outro e hoje prefiro não ler mais os livros dela. E meu problema nem é com ela especificamente, mas com todos os livros do gênero. Mas sei que sou minoria porque a maioria dos leitores que conheço ama os livros dela.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil
      Acho que o fato de você não curtir new adult é super normal, muita gente não gosta também haha

      Excluir
  3. Oi Miriã!
    Eu realmente não sei se conseguiria ler esse livro até o fim, pesado!
    Mas legal a CoHo abordar essa temática!
    Realmente, nem sempre um Carter aparece na vida de uma mulher que vive essa situação né...
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol
      O livro é muito bom para ler, acho que você poderia gostar e muito.

      Excluir
  4. Boa noite!
    Hoje senti saudade de visitar os amigos e as amigas blogueiras. Ando um pouco afastada das visitas, a saúde não anda muito legal, mas com fé em Deus estou superando. Nada grave, só a tendinite que me prejudica teclar.

    Certo dia,
    Passou uma criança e achou que aquela flor era parecida com ela: bonita, mas sozinha.
    Decidiu voltar todos os dias.
    Um dia regou, outro dia trouxe terra, outro dia podou, depois fez um canteiro, colocou adubo...
    Um mês depois, lá onde tinha só pedras e uma flor, havia um jardim!..."

    Assim se cultiva uma amizade
    E como nem sempre a distância nos
    permite cultivar as amizades como gostaríamos, espero que esta mensagem possa ser um pouquinho de adubo, para que a nossa amizade nunca morra por falta de cultivo.
    Parabéns pelo post, sempre com bom gosto e criatividade.
    Tenha um fim de semana feliz e abençoado. Beijo no coração.


    ResponderExcluir
  5. Oi Miriã, quanto tempo!
    Acredita que nunca li nada da autora?! Pois é, e vejo resenhas tão boas na blogsfera! Acho a capa deste livro linda!
    Curti saber por você que este livro não é para todo mundo, mas curto livros com uma carga pesada e gostei do que comentou na resenha no geral, então vai para lista.

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  6. Acho que é mesmo impossível não ler esse livro e infelizmente associar a personagem com histórias da vida real. Nunca li nada da CoHo, mas confesso que vtd não me falta, talvez eu comece com esse livro, já que não me importo em ler histórias pesadas.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ☆ Tem post novo lá no blog e super agradeceria se você pudesse me ajudar clicando em um dos links azuis do texto >> SALE de Inverno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leslie
      O livro não serve só pra gente ficar chorando e se sentindo impacto, serve pra criar empatia com pessoas que sofrem esse tipo de situação, para o nosso coração ficar mais humano e menos chato.

      Excluir
  7. Oi Mi, eu li só um livro da autora e gostei demais da narrativa dela, mas lendo sua resenha eu acho que realmente este não deve ser pra qualquer um, parece bem intenso!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Eu amei demais essa obra, a CoHo é uma das melhores autoras e é isso.

      Excluir
  8. Oi, Miriã!!!
    Sou muito fã da Colleen, nossa ♥
    Tenho esse livro, mas ainda não li!
    Todo mundo fala que esse livro é pesado mesmo ( e cá entre nós, eu AMO isso kkk Se eu gosto de sofrer? Que nada --')
    Cada vez que vejo uma nova resenha fico mais curiosa!!
    Juro que seus dois últimos parágrafos me fez ter vontade de pegar ele agora :x

    Beijinhos :*
    http://sankasbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Thay
      Eu demorei um tempo até ler essa obra, sentia que não estava preparada, mas quando a gente enfim lê, é um achado e tanto. Eu amei!

      Excluir
  9. Oie
    Gosto bastante da escrita da autora, mas quando vejo que o enredo é muito pesado prefiro não ler e já vi muitos comentários sobre este livro que me fizeram perder o interesse. Quem sabe um dia eu leia, mas agora não é o momento.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa
      No início eu também relutei muito em ler, mas a sensação da leitura foi ótima e eu amei cada segundo.

      Excluir
  10. Impossível não se apaixonar pela capa desse livro, nunca li nada dessa autora, mas fiquei curiosa com esse livro!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kaila
      A capa é realmente maravilhosa, fiquei encantada com ela, mas a história é melhor ainda.

      Excluir

Postar um comentário

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤

Formulário de contato