Últimos posts

Uma herdeira apaixonada - Lisa Keyplas | Resenha

Embora a bela jovem viúva Phoebe, Lady Clare, nunca tenha conhecido West Ravenel, ela sabe uma coisa com certeza: ele é mau e um valentão podre. Quando estava no colégio interno, ele fez da vida de seu falecido marido uma desgraça, e ela nunca o perdoará por isso. Mas quando Phoebe participa de um casamento de família, encontra um estranho arrojado e impossivelmente charmoso, que a abala com um choque de atração de fogo e gelo. E então ele se apresenta ... como ninguém menos que West Ravenel.
West é um homem com um passado manchado. Sem perdão, sem desculpas. No entanto, a partir do momento em que conhece Phoebe, West é consumido por um desejo irresistível ... sem mencionar a amarga consciência de que uma mulher como ela está fora de seu alcance. O que West não negocia é que Phoebe não é uma dama aristocrática. Ela é filha de uma Wallflower obstinada que há muito tempo fugiu com Sebastian, lorde St. Vincent - o libertino mais diabolicamente perverso da Inglaterra.
Em pouco tempo, Phoebe começa a seduzir o homem que despertou sua natureza ardente e demonstrou um prazer inimaginável. Sua paixão avassaladora será suficiente para superar os obstáculos do passado?
Só a filha do diabo sabe ...
A autora de best-sellers do New York Times, Lisa Kleypas, conta uma história brilhante de uma linda e jovem viúva que encontra paixão pelo homem que ela não deveria ...
Enfim chegou a história do meu personagem favorito, West Ravenel. Desde o princípio West tem mudado gradativamente. Deixando toda a pompa e a libertinagem para trás, ele se transformou em um homem responsável e dedicado ao Priorado Eversby, tornando-se o administrador da propriedade do irmão.

Agora que Pandora e Gabriel (Um acordo pecaminoso) irão se casar, toda a família dos Callons está indo se hospedar no Priorado para a cerimônia. Entre eles está Phoebe, a irmã mais velha de Gabriel. A viúva possui dois filhos, Justin e Stephen, de seu curto casamento com Henry, um amigo de infância a quem amou intensamente. E como o conhecera a vida inteira, Phoebe sabe quem foi o terror de Henry quando estava no internato para meninos: o famoso West Ravenel. Henry vivia escrevendo-lhe cartas sobre as atrocidades e traquinagens que o garoto fazia com ele, e por isso Phoebe cresceu odiando o homem que um dia atormentou seu marido.

Só que agora precisava conhecê-lo, coisa que ela não estava nem um pouco ansiosa para fazer. Só que assim que é apresentada ao senhor Ravenel, ela descobre um homem alto e cheio de músculos, ao contrário do robusto e feio que Henry um dia lhe falhara. Além disso, West parece um outro homem, gentil, carinhoso e trabalhador. Um homem preocupado com aqueles que evidentemente se importa. Um homem muito difícil de ignorar e odiar, por sinal.
Esse primeiro contato acende uma chama que há muito estava escondida em Phoebe. O problema é que seria uma traição ficar com alguém que fez seu marido sofrer tanto. Mas como dizem, ninguém manda no amor...

Estava ansiosíssima por esta história porque West se tornou o personagem que eu mais queria que tivesse um final feliz ao longo da história dos Ravenels. Antes ele era um homem perdulário, que não trabalhava e vivia a maior parte do tempo bêbado, além de ser detestável e colecionar histórias e momentos constrangedores na sociedade. Só que agora ele mudou. A autora nem pode fingir que isso aconteceu da noite para o dia porque desde o primeiro livro que estamos vivenciado essas mudanças, que deixaram West um homem muito melhor. Agora ele trabalha, é mais dedicado a família e não se envolve em um escândalo há quase dois anos. 

E Phoebe percebe exatamente isso quando o conhece. Todas as suas pré-impressões caíram por terra assim que o conheceu melhor. E é claro que foi difícil estar ao lado de um homem tão adorável, quando se acreditava que ele fosse odioso. Fiquei um pouco irritada com os julgamentos iniciais da personagem por algo que West tivera feito com 8 ou 9 anos de idade, mas isso passou rápido, assim como as impressões que ela tinha dele. 
Phoebe sempre fora apaixonada por Henry, foi um amor de infância que cresceu e se tornou em algo mais. Porém Henry sempre sofrera de alguma doença sem cura, que acabou o levando rapidamente à morte, resultando em uma mulher viúva muito jovem e com duas crianças para cuidar. A ideia de se casar novamente não lhe passava pela cabeça, mas Phoebe já tinha um acordo com Edward, o primo de seu falecido marido. Algo que já estava certo em sua vida, antes de West entrar desenfreado sobre ela e arrebatar todas as suas certezas.

Dizer que eu amei esse casal é pouco! Phoebe sempre viveu na mesmice devido a vida morna e parada com Henry, mas agora tem a chance de descobrir um pouco de diversão e intensidade ao lado de West. Só que nem tudo é fácil, e um dos motivos principais para não ficarem juntos é o fato de West temer que seu passado inesquecível acabe manchando a reputação e a vida dos filhos de Phoebe. E isso me fez querer guardá-lo em um potinho, porque sabemos que se fosse alguns livros atrás West nunca teria se preocupado com isso, apenas em levar Phoebe para a cama. E por falar nos filhos dela, que crianças adoráveis! É natural a forma como West lida com eles, como se os conhecesse a vida inteira, divertindo-os e sendo um amigo. A cada interação dele com Justin e Stephen eu acho que me apaixonava mais por ele.
Seja feliz enquanto está vivo... vai passar muito tempo morto.
Esse livro tem muitos personagens da série Flores da Primavera, então é um ótimo crossover para quem gostou e leu esses livros antes. Foi ótimo ver antigos personagens e entender como a Lisa consegue amarrar tudo. E gente, que escrita maravilhosa! Faz anos que a Lisa se tornou minha autora favorita e a cada livro publicado ela reafirma esse posto. Eu super indico para quem ainda não conhece as obras dela, tenho certeza que vão ficar encantados.

Os Ravenels #5 | 272 páginas | Editora Arqueiro | Nota: 5/5

Comentários

  1. Amei sua indicação, ainda não conhecia as obras dessa autora, mas depois do seu post fiquei doida para conhecer! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kaila
      A Lisa é uma das minhas autoras favoritas dos romances, dê uma chance a ela.

      Excluir
  2. Eu já tinha lido a resenha da Silvana e pela história em si não tinha ficado nada curioso. Não parece o tipo de leitura que me atrai. Mas que bom que você e ela gostaram bastante.

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre digo que não gosto muito de livros nesse estilo porém que tenho muita curiosidade com o gênero mas nunca dou uma chance. Já coloquei na minha lista que farei isso ainda esse ano rs Vejo muitos elogios com relação a autora e sobre essa obra, li também muita coisa positiva. Preciso dar uma chanceeee rs

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi,
    Desde que li as resenhas da Sil do blog Prefácio fiquei empolgada para conferir essa série!
    Estou precisando de um bom romance de época para aquecer o coração. Lisa Kleypas será uma ótima opção.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤
Comentários PLAGIADOS NÃO SERÃO ACEITOS!

Form for Contact Page (Do not remove)