03 março 2018

Embuscadoamor.com - Emma Garcia | Resenha


Quando seu noivo, Rob, rompe o noivado pela terceira vez, Viv faz o que qualquer garota faria: procura as respostas para suas angústias no Google.
Ao deparar com inúmeras histórias de abandono e sofrimento, ela decide criar seu próprio site de autoajuda para pessoas que tiveram o coração partido. Mas, depois de passar pelos três estágios essenciais do rompimento (negação, vodca e um corte de cabelo desastroso), Viv começa a acreditar que ainda não é tarde demais para tentar – e conseguir – reconquistar Rob.
Quando tudo sai de controle, após uma embriagada declaração de amor em um momento extremamente inapropriado, seu melhor amigo – o desajeitado Max, um pinguço movido a tequila – é quem está lá para tentar recolher os pedacinhos que sobraram de Viv e colocar tudo de volta no lugar. Agora – depois de fazer uma gigantesca escolha errada e ganhar um ex-noivo –, ela precisa encarar a seguinte questão:
Qual é a maior loucura que você faria por amor?
Chick-lit | 364 páginas | Editora Bertrand Brasil 

Terminei esse livro hoje, há exatos 10 min, e vim fazer essa resenha correndo pra vocês. O negócio é que estou há tanto tempo sem ler que qualquer coisinha que me prende atenção agora já me faz feliz. Como deixei meu exemplar de Corte de Espinhos e Rosas na casa da minha tia, fiquei sem nada para ler, por isso resolvi arriscar com Embuscadoamor.com.

O livro fala justamente sobre o amor, corações partidos, vida amorosa, relações e tudo o mais, e assim conhecemos Viv, que vai tentar se casar com Rob pela terceira vez. Nas outras duas vezes ele desistiu na última hora, mas ambos continuaram firmes e fortes, ainda mais Viv que quer muito formar uma família, e dessa vez vai dar certo, até que o inevitável acontece e Rob desiste pela terceira vez de subir ao altar.

Cansada e até mesmo confusa em relação a seus sentimentos, Viv resolve sair da casa que dividia com Rob, mas acreditando piamente que ele a procuraria todo arrependido depois de colocar a cabeça no lugar. É claro que isso não acontece! Ele já arranjou outra namorada, a perfeita Sam, e até mesmo irá casar com ela, tudo isso em apenas um mês após a separação com Viv.
Minha autoria
Isso a deixou totalmente frustrada. Acreditando que Rob é o amor da sua vida e disposto a reconquistá-lo, Viv acaba criando um site chamado Embuscadoamor.com, onde várias pessoas possam falar sobre suas relações amorosas e compartilhar experiências. Com a ajuda de seus amigos Lucy e Max, Viv irá perceber que se casar nem sempre é a fórmula para se estar feliz.

Eu gostei muito do enredo desse livro, mas é a protagonista aqui que nos cativa. Viv tem 32 anos, e cinco anos deles foram totalmente voltados a seu relacionamento com Rob, que aparentemente é o homem perfeito para ela: rico, bonito e disposto a ter filhos. É sofrível a forma como ela sente a falta dele, até porque términos de relacionamentos são difíceis para todo mundo, mas Viv está passando por uma barra maior, já que ela iria se casar e acaba de saber que seu atual ex-noivo já está de casamento marcado com outra. 
Minha autoria
Eu senti muita empatia com a Viv justamente porque eu também sofri uma decepção amorosa que nem a dela, então sim, quando a personagem morria de tanto chorar, eu também chorava aqui durante a leitura. Uma coisa que me irritou no Rob foi ele pagar de "me importo e não me importo" com a Viv. Algumas horas ele era totalmente insensível com a dor dela, em outras ele realmente parecia arrependido, e eu até mesmo acreditei que ele ia voltar pra ela, mas isso foi porque Viv pinta para o leitor o homem perfeito para ela, até que vamos conhecendo Rob direito. O leitor começa a perceber o quanto Rob é uma pessoa abusiva, fazendo Viv achar que ele é a melhor coisa que apareceu na vida, posando de bom moço mas a comprando com seu dinheiro, dando ordens do que não fazer, se irritando a toa. Gente, queria que a Viv se tocasse e deixasse esse embuste de lado, mas é claro que somente um tombo dos grandes para ela perceber tal coisa.

E por último temos Max, que é o melhor amigo de Viv, mas por ser um artista, bêbado que mal tem dinheiro para se manter, ele está longe dos bons olhos de Viv. Apesar disso, ele é um amor de pessoa, ajudando Viv a passar por essa situação tão triste. Eu acho que a autora poderia ter investido mais na relação dele entre a Viv, que por sinal existe no livro, mas que poderia ter sido mais enfatizada., assim eu torceria mais por eles como casal.
Minha autoria
Uma coisa que percebi no livro foi a desconstrução que a autora traz em relação a ter a vida perfeita. Para Viv ser feliz é poder se casar com um homem bem sucedido, ter vários filhos, poder dar jantares em sua linda casa, e mais uma vez vemos aqui uma parte do relacionamento abusivo onde ela aceita facilmente poder ser sustentada por Rob, como se a função dela fosse somente procriar e cozinhar. Talvez quem tenha lido o livro não tenha percebido isso, mas isso me incomodou tanto ao ponto de detestar Rob de uma forma grotesca.

A relação da Viv com a avó dela também é bem explorada, achei muito fofa. E é claro que também temos a relação da personagem no trabalho como um bom chick-lit deve ter. Eu só achei que o final foi jogado demais, ele poderia ter sido melhor trabalhado, mas ok... a gente supera!

Embuscadoamor.com não é um livro extremamente maravilhoso mas nos encanta por causa da personagem principal que é exatamente como a gente. Sofre por amor, reclama do trabalho, sente medo, tristeza e também felicidade. Foi o fato de me ver na personagem que me fez gostar tanto do livro, adicionado a narrativa da autora que é muito gostosa e fluída. 

13 comentários:

  1. Oi Mi, tudo bem? Fico feliz que vc tenha tido uma boa leitura! Esse livro tá na minha lista faz um tempinho e gostei do que vc contou, acho que vu curtir a história e detestar Rob tb hehehehhe

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Eu acho que só vi esse livro por agora, mas gostei dele! As notas no Skoob não são tão boas, mas talvez seja por causa desse drama todo da personagem, eu particularmente gostei.

      Excluir
  2. Oi Mi,
    Eu adoro livros com personagens mais velhas, fazem a diferença quando você chega em uma fase adulta, né?
    Não sou uma fã assídua de chick-lits, mas gosto deles para intercalar leituras.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale
      Eu acho que bate aquele desespero de casar logo e ter filhos quando se é mais velha, e vemos isso na personagem.

      Excluir
  3. Oi Miriã!
    Faz muito tempo que não leio um chick-lit, então gostei da sua dica!
    Acho que também não vou gostar do Rob.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sora
      Como gostar de um macho escroto desses né? Só espero que você curta o livro.

      Excluir
  4. Oi, Mi!
    Menina, eu achei bem fofa a capa. Lendo sua resenha, eu vi que realmente esse livro iria ser uma ótima pedida pra mim, principalmente agora que terminei um livro que me deixou em pedaços.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da Folia Literária 2018: cinco kits, cinco sortudos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      Acho que ele consegue ajudar você nessa, é bem simples e tem uma narrativa legal, apesar da personagem ás vezes irritar com suas indecisões.

      Excluir
  5. Oi Mi!

    Para ser sincera quando li a sinopse não me interessei nem um pouco pelo livro, mas a tua resenha tornou ele um pouco mais cativante.
    Acho que esses temas reais que as pessoas sentem na pele valem ser abordados, mas às vezes podem ser cansativos ou muito sofridos para o leitor.
    Vou deixar anotada a indicação.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri
      Eu gosto muito de livros assim sabe. Talvez não seja tão sofrido o livro mas como senti aquela empatia pela protagonista, eu sofri mais haha

      Excluir
  6. Helloo, Mika. Tudo numa nice?!
    Nossa, eu nem li o livro e o achei extremamente sofrido por causa da protagonista. Nunca passei por algo parecido, mas estaria mentindo se não dissesse que me condoí pela protagonista. Mas em certos aspectos creio que também ficaria muito irritada com essa ideia de vida perfeita e viver a base do cara. Isso não funciona comigo. E não acredito em perfeccionismo. Acho que a idade da protagonista me afastaria da estória. Mas parece ser boa.
    Que bom que curtiu a leitura.
    Beijin...
    https://piecesofalanagabriela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alana. Eu não curto muito histórias com personagens mais velhas, fico me sentido bem distante dos problemas deles mas dessa vez senti muito empatia por Viv, e achei bem legal isso. Eu chorei com o livro sim, mas me diverti em alguns momentos.

      Excluir
  7. Oi, Miriã! E quem nunca sofreu de amor? E quem nunca chorou rios? Gostei da dica, viu!

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤