No ritmo do Amor - Brittainy C. Cherry | Resenha

20 de março de 2019

Duas almas atormentadas unidas por uma grande paixão.A linda e encantadora Jasmine Greene nasceu para brilhar. Cantora nata, ela cresceu sabendo que tinha vindo ao mundo para ser famosa, pois sua mãe — uma artista frustrada que concentrava na filha todas as suas expectativas — não a deixava se esquecer disso um minuto sequer. A vida da jovem de 16 anos se resume a estúdios, aulas de dança e canto e a inúmeros testes para ser o grande nome da música pop. Ela não tem tempo nem de ir à escola, é educada em casa e sofre com a rotina atribulada.
Para Jasmine, o pior de tudo é não poder cantar soul, sua paixão.
Mas ela não reclama, porque, na verdade, seu maior sonho é fazer com que a mãe tenha orgulho dela. Elliott Adams é uma alma atormentada. Para ele, cada dia é uma batalha a ser vencida. O rapaz tímido, humilde e franzino sofre bullying na escola por causa de sua aparência e por ser gago. Mas ele é mais forte do que imagina e encontrou em seu saxofone uma válvula de escape. Tira todas as suas forças dos acordes de Duke Ellington, Charlie Parker e Ella Fitzgerald, seus maiores ídolos.
Quando Jasmine finalmente consegue a permissão da mãe para frequentar a escola pela primeira vez na vida, sente que ganhou na loteria. Adora estar cercada de pessoas da sua idade, que vivem os mesmos dilemas e questionamentos... ela só odeia ver o garoto mais encantador que já conheceu na vida sofrer na mão dos valentões e fará tudo o que estiver ao seu alcance para mostrar a Elliott que ele não está sozinho. Aos poucos, esses dois jovens sofredores irão descobrir que têm muito mais em comum do que o amor pela música. Mas será que vão superar as reviravoltas que o destino preparou para eles?
Romance | 346 páginas | Editora Record


Jasmine Greene é uma garota de dezesseis anos que sofre nas mãos da mãe que quer torná-la uma popstar a qualquer custo. A garota é apaixonada por soul, mas sua mãe quer que ela cante pop porque assim conseguirá o sucesso imediato que tanto almejou na adolescência e agora passou o sonho para a filha. Além dos incontáveis ensaios e testes, Jasmine ainda faz aulas de dança e de teatro porque sua mãe também deseja que ela seja uma artista completa. Apesar do constante cansaço, a garota sonha com o orgulho e a aprovação de sua mãe, por isso ela aceita tudo calada.

Em um desses rompantes em busca de sucesso, a garota vai parar em Nova Orleans, cidade do jazz. A vibração da cidade é constante e em um acordo, ela acaba conseguindo ir pela primeira vez a uma escola já que como sempre está se mudando, ela nunca conseguiu estudar fora de casa.

Na escola Jasmine logo se torna popular por ser uma garota bem bonita. Mas apesar disso, ela é muito simples e só quer aproveitar ao máximo a experiência de se estar cursando o ensino médio. O mesmo não acontece com Elliot Adams, um garoto franzino e bem estranho que constantemente sofre bullying pelos valentões do lugar.

Apesar da aparência magra e do jeito tímido que fica pior com as crises de gagueira do rapaz, Elliot é um amor de pessoa e se transforma completamente quando toca seu saxofone nas ruas da cidade. Totalmente preocupado com a família, ele é um garoto de ouro.

Mesmo sem conhecê-lo, Jasmine sente uma vontade enorme de proteger o garoto e assim ela acaba se aproximando. A amizade desses dois logo cresce, mas nem a popularidade de Jas consegue fazer com que Eli não sofra as consequências por ser considerado estranho e desajustado.

Logo quando tudo parece estar seguindo um caminho melhor na vida desses dois, a mãe de Jasmine tem um ataque e resolve levar a menina para Londres a procura de uma grande oportunidade. A garota vê seu mundo ruir quando precisa deixar Ray, o pai de consideração e ex-namorado da mãe, e Elliot para trás.

Seis anos se passam e depois de muita busca por aprovação da mãe, que por sinal ainda não conseguiu, Jasmie resolve enfim se libertar. Ela dá adeus a sua antiga vida e resolve voltar para Nova Orleans a procura de um novo começo e de um certo garoto que um dia deixou para trás. Mas ao invés de um garoto amável e magrinho, ela encontra um homem corpulento e bruto, fechado em si próprio. Uma grande tragédia aconteceu na vida de Elliot e ele afastou a todos por causa disso. Mas Jas não desistirá fácil e fará de tudo para trazer de volta alegria a vida do homem que um dia amou.

No ritmo do amor é mais um dos livros recentes da autora Brittainy. Eu comecei a obra tinha um tempo, dei uma pausa e quando voltei consegui terminá-la em um piscar de olhos. Apesar de muitas resenhas considerarem esse livro o melhor da autora, eu não acho que ele passe nem perto disso. Eu já li todos os livros lançados até agora da Brittainy e posso dizer com todas as letras que ela tem livros bem melhor, maaaaaas isso não quer dizer que essa obra é ruim. Pelo contrário, ela é bastante emocionante e vou eludir o que me fez gostar e o que me fez não gostar tanto assim.

Um ponto positivo são as emoções que a autora traz a vida de seus personagens. Tem algumas coisas que vão além do real, mas que conseguem trazer aquela carga de drama que a história pede. Eu me emocionei muito no final da obra, chorei horrores e posso dizer que a autora não mede palavras para nos arrasar.

O livro é divido em duas partes: a primeira quando Jas e Elliot tem 16 anos, e a segunda seis anos depois. Eu acho que meu problema foi não ter me conectado aos personagens na primeira parte. Eu entendia o que eles estavam passando mas achei que tudo acontecia muito rápido, não tinha tempo de assimilar algumas cenas e já vinham outras por cima. Além disso achei a primeira parte mais chatinha pois os personagens ainda estavam se apresentando e o que eu queria mesmo ver era o reencontro deles anos depois.

Só fui realmente me concentrar na obra depois da pausa que fiz e quando pulei para a segunda parte. Demorou um pouco mas enfim pude perceber a carga emocional que a autora tinha colocado ali e que merecia uma segunda chance da minha parte. Acabou que eu morri de chorar e gostei da obra, mas o começo lento e a falta de simpatia pelos personagens não me ajudou muito e refletiu na minha nota.

Não acho que esse livro tenha sido ruim, mas acredito que Arte & Alma e No Ritmo do Amor são os livros menos impactantes que a autora escreveu até agora. Ambos trazem drama como já é de se esperar da Brittainy, mas teve problemas na execução, algo que eu geralmente não estou esperando da autora.

Espero que as próximas leituras desse livro sejam melhores que a minha e que venham mais lançamentos da Brittainy porque apesar das falhas, ainda acho a escrita dela incrível. 
POSTADO POR MIRIÃ MIKAELY

12 comentários:

  1. É uma pena que o livro demore a engrenar e que vc não tenha tido aquela identificação bacana com os personagens logo no começo, pois quando isso acontece a gente realmente tende a achar que o livro poderia ser melhor. Mas enfim, eu gostei muito da sinopse e é o tipo de livro que eu leria.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leslie
      Talvez você goste mais, vi muita gente que amou esse livro, as resenhas são bem positivas.
      Beijo!

      Excluir
  2. ja ouvi falar na autora mas nunca li nada dela, gostei da sua resenha, parece ser uma leitura gostosa

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lívia
      Os livros da Brittainy são maravilhosos, eu adoro a escrita dela.

      Excluir
  3. Oii, já li outro livro dessa autora e gostei muito, ela escreve ótimos dramas!Esse é um livro que quero muito ler. Mas até desanimei um pouco, porque não gosto de livros que demoram a se desenvolver, geralmente cansa rápido demais... Sua resenha está maravilhosa, eu amei seu ponto de vista, os detalhes que frisou.
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mel
      Talvez você goste mais do que eu, eu não curti muito por causa do começo, mas as resenhas geralmente são ótimas, então espero que tenha uma melhor experiência.

      Excluir
  4. Oi Miriã, eu estou gostando muito da escrita da Brittainy na série Elementos, mas não sei se leria esse livro, acho que em outro ano talvez.

    Que pena que só na parte 2 a leitura fluiu, não gosto quando acontece isso, mas fazer o quê.

    Até mais!
    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Menina, a série Elementos é a melhor da autora! Espero que você leia esse e goste :)

      Excluir
  5. Oi, Mi! Tudo bom?
    Como meu santo já não bateu com ela na outra série, nem tentei chegar perto desse livro porque medo de encontrar uma história parecida com a de O ar que ele respira.
    Essa coisa de problema com o ritmo dentro da narrativa é muito chata mesmo :S

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise
      Que chato hein, eu adorei O ar que ele respira, pra mim essa série é a melhor da autora.

      Excluir
  6. Mika, eu há um bom tempo estou querendo ler os livros dela.
    Tenho aqui O Ar Que Ele Respira. Acho que vou ver logo.
    Todo mundo fala que os livros dela são exatamente isso: cheios de emoção.
    E você tem razão, não é porque não é o melhor do autora que isso significa que seja ruim.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Teca
      Eu amo demais a Brittainy e adoro esse livro dela, é muito emocionante! Espero que dê chance a autora.

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤

Feito com ♥ por Lariz Santana e modificado por Euzinha!