Um Ano Inesquecível - Paula Pimenta, Babi Dewet, Bruna Vieira, Thalita Rebouças | Resenha

Dizem por aí que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Os primeiros amores, os encontros, as festas, as viagens, as surpresas… E são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial, daquelas que nunca deixarão de nos acompanhar.
Este é um livro sobre esses momentos doces e sensíveis que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!
 Romance, Infantojuvenil | 400 Páginas | Editora Gutenberg
 
Hoje trouxe uma resenha de um livro com coisas que amo muito: Literatura brasileira e infantojuvenil. Romances bem água com açúcar (e com algumas confusões).

Um Ano Inesquecível é um livro com 4 contos/novelas. Escrito por quatro autoras diferentes, cada história se passa em uma estação do ano diferente, fazendo com que haja um conto para cada uma das 4 estações.

As autoras são Paula Pimenta, com o conto de inverno, Babi Dewet: Outono, Bruna Vieira: Primavera, Thalita Rebouças: Verão.
Cada conto tem aproximadamente 100 paginas, sendo o da Paula Pimenta o maior por poucas páginas (na minha conta) e venho resenhar cada um deles para vocês.

Enquanto a neve cair - Paula Pimenta


Nesse conto super fofo (como todas as histórias da autora) temos Mabel, uma menina de 14 anos, apaixonada por um menino, Igor, que a ilude dizendo que vai terminar o namoro para ficar com ela (e todo mundo fala para a Mabel que é mentira, mas a menina, coitada, não da ouvidos).

A amiga da nossa protagonista, Magê, irá dar uma "festa" no seu sitio para terminar bem o ultimo final de semana de férias e convidou toda a roda de amigos. Mabel já bolou seu plano para ficar com o Igor: dormir na mesma barraca que ele (lembrando que não há nada de sexual no livro).

Contudo, é uma história da Paula Pimenta, então é claro que não seria fácil assim. O pais da nossa jovem marcaram uma viagem em família, já com passagem comprada para o Chile, esquiar na neve!! Um sonho, né? Mas para Mabel, nem tanto. Apesar de não conhecer essa chuva branca e todo esse acumulo de gelo chamado neve, ela não ficou nem um pouco a fim de ir por que seus pais estavam "frustando" seus planos de ficar com o Igor.

No fim de tudo, ela aceita ir por ver a decepção dos pais. Lá, ela arruma muita confusão mesmo, mas temos os pontos positivos. Mabel conhece um cara super legal, só que é claro que vai ter alguém para atrapalhar.

Falando em Paula Pimenta eu já esperava algo do tipo. Nós sempre sabemos que tem um casal, tem um problema, e no final eles superam isso e ficam juntos. Mas eu nunca sei qual será o problema e nem como eles irão resolver isso. Então, mesmo com essa previsibilidade que encontramos em todas as histórias da autora, eu amo-a demais e me divirto imensamente com os problemas dos protagonistas.
Foi meu segundo conto favorito ♥

O som dos sentimentos - Babi Dewet


Aqui temos João Paulo, um músico apaixonado pelo que faz, que coloca no seu trabalho todos os seus pensamentos e sentimentos e também temos Anna Julia, uma menina que vive de fones de ouvido, mas ouvindo Podcast já que não gosta de música.

João Paulo sentava todo dia em frente ao MASP (Museu de Arte de São Paulo) para tocar violão e receber gorjetas, e Anna Julia passava ali todo dia para ir ao estágio, e isso não passou em branco.
A história do casal se desenvolve devagar, com um sorriso aqui, um aceno ali, depois um oi, e assim por diante. Aqui temos uma rotina, todo dia acontecia uma leve evolução (ou não), mas todo dia João Paulo tocava seu violão e Anna Julia corria para seu estágio.

E, por incrível que pareça, ele não parece repetitivo, tedioso ou cansativo. Não sei o que exatamente faz isso, mas a narrativa da autora contribui e muito.

Nossa protagonista tem contato com a música depois de um tempo, e tudo que a Autora escreve envolve isso, então para quem gosta do assunto, eu recomendo as obras dela. Foi meu primeiro contato com a autora. Logo depois li outro livro dela que gostei muito.
Agora, posso afirmar que Babi Dewet é uma ótima autora!

A matemática das flores - Bruna Vieira


No conto de primavera temos a história de uma menina chamada Jasmine, que tem dificuldade em matemática. Sua mãe, professor e diretora estão preocupados com suas notas, então sugerem que ela faça aulas particulares na escola com o seu professor. Mesmo contrariada, ela aceita.

Na ida a sua primeira aula, Jasmine vê um menino estiloso no metro, ouvindo uma música em seu fone de ouvido no volume máximo. A melodia era ótima e a soava familiar, e ela ficou o resto do trajeto tentando descobrir qual era o nome da música.

Chegando a sua aula, o professor avisa que houve um imprevisto e ele não poderá dar aula e quem ficará no seu lugar é um aluno mais velho e muito bom em matemática, e adivinhem? Isso mesmo, o menino do metro. Eles começam a conversar e acabam gostando um do outro... Certo, essa parte ficou bem previsível, mas o que eu jamais iria adivinhar é os problemas que vem depois disso. Não problemas com o relacionamento, já que eles se davam bem e se respeitavam, mas armações são feitas e coisas ruins acontecem.

Adoro o jeito como as coisas acontecem durante a história. Mesmo sabendo que coisas boas e ruins vão acontecer, eu nunca sei exatamente como, e isso é o que mais amo em livros desse estilo.
A narrativa da Bruna é ótima, e esse foi o meu conto favorito. Acabei ele me perguntando porque nunca li nada da autora antes e já querendo pular direto para um livro dela. Essa autora me conquistou, e muito. ♥

Amor de carnaval - Thalita Rebouças


Queria começar essa resenha pedindo desculpas aos fãs da Thalita. Nãõ levem para o pessoal, mas irei ser sincera ao máximo aqui e já adianto que minha experiência não foi positiva.

Flávia, mais conhecida como Inha, é uma jovem de 17 anos que vai curtir o carnaval com suas melhores amigas em um grande bloco, já que o irmão de uma das suas amigas namora uma grande estrela do funk. Lá, Inha conhece um menino muito especial. Eles tinham tudo para dar certo, mas no outro dia ela tem uma grande surpresa, e das piores.

Eu não gostei desse conto. A história tinha tudo para ser ótima, mas não foi. A narrativa da autora ficou bem forçada e estranha. Ela faz comentários durante a história, como se estivesse falando com o leitor, mas do jeito que ela colocou ficou bem bobo e superficial.

Não consegui simpatizar com nenhuma personagem. Sem exceção de nenhum, mas as três protagonistas superam todo mundo e são extremamente irritantes. Eu me irritava toda as vezes em que elas "abriam a boca" , e elas nunca param de falar.

A história seria boa se o desenvolvimento tivesse sido melhor e os personagens mais carismáticos, e por causa disso a única coisa que ele me causou foi tédio.

Então, a história é boa, mas não o jeito que ela foi trabalhada. Se mudasse a narrativa e a personalidade dos personagens e trabalhassem a premissa de uma forma diferente, o conto poderia ser legal.

Considerações gerais


O livro é muito bom. Teria favoritado se não fosse pelo conto da Thalita. Em cada conto, nas divisas de paragrafo (quando seria um novo capitulo dentro do mesmo, que é dado um grande espaço) temos coisas que simboliza cada estação como flores, folhas, flocos de neve e sol. Achei isso muito fofo, dando um toque diferente e combinando muito com o livro.

A capa é toda colorida e linda. O tamanho dos contos são muito bons e a escolha de autoras foi excelente. O livro ficou do jeitinho que eu gosto e fiquei chateada em ser tão decepcionada com o ultimo conto.
É um livro leve e divertido, apesar de ter 400 páginas flui super rápido e é excelente para sair da ressaca ou para quem quer algo mais fácil.

POSTADO POR ALINE BECHI



Comentários

  1. Oi, Aline! Tudo bom?
    Eu amei e morri de amores pelo conto da Babi nesse livro - mas foi o único que realmente me conquistou. Os outros soaram... nhé demais pra mim. O da Thalita até me fez rir e tal, mas o da Bruna e da Paula misericórdia não tenho paciência pra drama adolescente do tipo mais não UHUHASUHASUHASUHASUHASUH

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiii Mi e Aline

    Que pena que o conto da Thalita não foi tão bom, é complicado quando a gente não simpatiza com nenhum personagem, fica dificil até de acompanhar né?
    Eu adoro a capa desse livro, acho tão leve e alegre, dá uma sensação gostosa de olhar e por serem contos juvenis, me parece ser o tipo de leitura rápida, pra quando a gente está um pouco saturado e quer relaxar.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline, tudo bem? Já li livros da Paula e da Thalita e gostei bastante, faz tempo que tenho curiosidade com esses contos e vou tentar conferir. Que pena que o conto da Thalita não foi tão bom assim....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Tenho curiosidade em ler este livro, adoro a escrita das autoras e sou fã delas, mas ainda não tive oportunidade de ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Aline.
    Eu já li livros de quase todas as autoras, só não conheço ainda a Bruna. Que pena que não curtiu a história da Thalita, eu gosto bastante dela. Pelo que você disse na resenha a diagramação está muito linda e se der eu vou ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤

back to top