Tudo por amor - Adriana Brasil | Resenha


Helena é uma mulher focada na sua carreira. Está no auge de tudo que sempre sonhou, um namorado perfeito, uma promoção mais do que desejou. Ela vê o seu mundo ruir de uma hora para outra quando um grave acidente deixa a sua irmã mais nova com morte cerebral e com um bebê no ventre. Helena não pode salvar a vida da irmã, entretanto vai fazer de tudo para garantir que sua sobrinha venha ao mundo. Helena perde tudo para arcar com as despesas do hospital enquanto aguarda a chegada da sobrinha por meses. Perde o namorado e até a promoção pela qual tanto batalhou. Mas tudo valeria a pena para ver o sorriso da pequena Valentina a quem jurou proteger com a própria vida. Mais uma vez ela está diante de uma jogada do destino quando coloca o pai da criança em seu caminho. Henrique quer a guarda da filha, Helena não está disposta a abrir mão dela. Entrará os dois em um acordo? Mais uma vez ela fará tudo por amor?Helena não está disposta a perder mais nada em sua vida, muito menos o seu coração para o homem que quer tirar a única coisa que lhe restou.
Romance | 332 páginas | Editora Amazon

Helena é uma jovem publicitária muito focada no trabalho, e não foi à toa que conseguiu uma promoção de diretoria na agência em que trabalha. Tudo está indo a mil maravilhas, ela tem um namorado que a apoia, uma carreira, e em breve sua irmã caçula Katy, está vindo passar um tempo com ela, já que Helena mora em Salvador e Katy em São Paulo.

Só que a vida dessa mulher muda drasticamente ao receber a notícia de que sua irmã sofreu um acidente de carro na saída do aeroporto, acabando por entrar em coma. O golpe se torna maior quando Helena descobre que sua irmã também está grávida de cinco meses e jamais contou tal fato pra ela. A esperança de que tudo fique bem se esvai quando Katy tem morte cerebral. Apesar dessa fatídica notícia, o corpo da irmã de Helena ainda está vivo e continua mandando nutrientes para o bebê que se encontra lá.

Helena acaba desistindo de tudo o que conquistou para conseguir pagar as despesas do hospital até que sua sobrinha nasça, e com isso perde não só o emprego mas o namorado também que não entende porque ela quer fazer tal sacrifício pela irmã que nem sequer contou que estava grávida. 
Os meses se passam e Valentina consegue nascer. Mas o dia que celebra uma nova vida, também remete a morte de Katy, já que seu corpo não resistiu a cesariana. Sozinha, mal conseguindo se manter e tendo que cuidar de um bebê, Helena sofre outro golpe do destino ao se deparar com Henrique, o pai de Valentina e ex-namorado de Katy, que de uma hora pra outra resolver aparecer e quer a todo custo a guarda da filha.

Parece injusto, mas ambos sabem que Helena jamais conseguiria ganhar um processo de guarda contra o pai da criança, por isso acaba cedendo e aceitando outra alternativa: morar com ele em São Paulo para que esteja mais próxima do bebê. A convivência entre eles não é só difícil, mas se mostra um enfado porque existe um atração enorme entre eles. Mas como dar uma chance ao cara que abandonou a namorada grávida? Ainda mais sendo ela sua irmã? Mesmo com seu corpo e seu coração dizendo uma coisa, Helena sabe que jamais trairia a imagem de sua irmã dessa forma, mas será que ela conseguirá viver muito tempo com essa solução?

Mais um livro que fala sobre bebês por aqui. Vocês podem até achar que esse tipo de enredo é clichê e muito cansativo, até é, mas no meu caso eu adoro demais e sempre fico apaixonada pelos desdobramentos que as autoras vão inventando no meio do caminho. Em Tudo por amor o que mais me chamou atenção foi o enredo e a forma como o bebê surge na vida da Helena. Um pouco dramático? Talvez, mas conseguiu me cativar totalmente. Helena que se mostra um tanto quanto sem graça no início da obra tem um desenvolvimento bem interessante na narrativa, e Henrique, que desde o início parece ser incrível, consegue mostrar que realmente é.
A gente fica com o coração na mão porque quer entender como Katy conseguiu esconder a gravidez da irmã, o porque de tantas mentiras sendo que ambas tinham uma relação muito boa aparentemente. E quanto mais vamos descobrindo, mais ficamos surpresos ao constatar o que tá acontecendo. Parece que Katy é uma vilã, mas vai além disso e foi um ponto mega positivo na trama.

Eu sempre torço para o casal ficar junto e aqui não foi diferente, mas era difícil porque sabíamos que Katy era como um fantasma na vida da Helena e do Henrique. A culpa que Helena sentia por estar amando o ex-namorado da irmã doía na gente também, e imagino pra quem realmente passa por esse tipo de situação, Deus me livre!

Eu senti que não teve tanta interação da bebê na história, poderia haver mais, iria criar um vínculo do leitor com a Valentina muito legal, mas a autora não explorou isso e eu senti que ficou faltando nesse quesito, porém gostei da obra como um todo e super indico pra quem gosta desse tipo de história. A narrativa da Adriana ajuda muito também por ser eloquente e bem leve, o que cativa mais ainda o leitor. A obra está disponível lá no kindle unlimited!
  1. Oi, Mi!
    Não sou muito de ler obras com bebês, mas as que li eu gostei bastante.
    Pena que aqui não rolou um maior desenvolvimento com a criança, mas fiquei bem interessada em conferir
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      Tem umas tramas ótimas, mas essa também entrega um enredo bem interessante e legal.

      Excluir
  2. Oi Mi,
    Há alguns anos atrás eu li uma obra da Adriana Brazil e não foi uma experiência tããão positiva, então acabou que nunca mais li nada dela. Mas acho que preciso dar mais uma chance, né?
    Não conhecia esse livro!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale
      Eu só tive essa experiência e gostei bastante, é sempre bom dar outra chance né?

      Excluir
  3. Olá, Miriã.
    Eu já li outros livros dela e gosto da sua escrita. E acho que leria esse também. Eu tenho uma amiga, estudei com ela faz uns vinte anos e nos reencontramos por acaso o ano passado e ela passou por uma história bem parecida com a irmã.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, sério?! Que loucura! Imagino como deve ter sido tenso. Eu gostei dessa obra, adorei a escrita da Adriana.

      Excluir
  4. Oi, Mi! Tudo bom?
    Nunca li nada da autora e faz tempo que não leio um romance que envolva drama de família se formando - quando tem criança no meio o drama familiar é sempre interessante. Saudades da Andy da Layla Casanova <3
    Mas que pena que faltou um desenvolvimento melhor ali :/

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise
      Eu adoro esse tipo de temática, pra mim é uma das melhores! Mas gostei bastante, apesar do pouco desenvolvimento no relacionamento com o bebê.

      Excluir
  5. Amei sua resenha, eu amo esse tipo de história, mesmo sendo clichê. Ainda não conhecia essa, mas já anotei a dica!

    https://www.kailagarcia.com/

    ResponderExcluir