Mudança de planos - Bhetys Oliveira | Resenha


Allie, uma bela e bem-sucedida fotógrafa de uma agência de modas, leva uma vida regada de caprichos e muito luxo. Apesar de esnobe, sempre teve tudo o que sempre quis: um namorado perfeito, amigos leais e muito dinheiro para poder se divertir. 
Porém, tudo muda quando ela recebe a notícia de que seu pai morreu e que seu último desejo é que volte para a fazenda, o único lugar que nunca imaginou retornar. 
Mesmo contra sua vontade, Allie decide fazer a última vontade de Anthony, mesmo que isso signifique ter que conviver no mesmo lugar que o afilhado do seu pai: Andrew Scott.
Ele é um homem lindo, arrogante e misterioso, que mesmo fazendo de tudo para transformar sua estadia num verdadeiro inferno, não consegue negar a forte atração que sente, cada vez que ele está por perto.
Em uma briga constante, onde os dois lados tentam desesperadamente vencer, ambos acabam descobrindo que existe muito da vida um do outro que não tinham conhecimento e isso acaba desencadeando sentimentos que nunca pensaram que seriam capazes de sentir um pelo o outro.
Drama, romance | 608 páginas | Editora Amazon

Allie Thomas acaba de descobrir que precisará morar um ano em Maryville, na fazenda onde cresceu, se quiser receber a herança que seu falecido pai deixara para ela. O problema é que sua relação com o pai nunca foi boa, além de ter que ficar confinada naquele lugar que simplesmente detesta, ainda precisa lidar com Andrew Scott, afilhado de seu pai que também é dono de metade da fazenda.

Assim que chega a casa Andrew já deixa claro que não quer uma garota mimada e interesseira ali. A troca de farpas e provocações entre os dois ultrapassa o limite do bom convívio. Eles simplesmente não se suportam, um reflexo de ideias e pré-conceitos errados que ambos tem um do outro.

O plano é ficar somente o tempo que precisa ali, depois pegar sua herança e vender a fazenda e tudo o que ela representa, só que quanto mais Ally conhece da antiga vida de seu pai, mais percebe que sempre esteve errada a respeito dele. Agora o que ela anseia é descobrir toda a verdade sobre quem realmente é e recomeçar sua vida dando atenção a aquilo que realmente importa.
Conheci a Bhetys Oliveira em um culto na minha igreja, e coincidentemente ela soltou para minha mãe que era escritora e que estava se preparando para lançar seu novo livro na Bienal do Rio. Assim que soube disso, minha mãe veio toda serelepe me avisar e foi assim que descobri a existência de Mudança de planos, que na verdade já vi pelo kindle mas ainda não tido tempo de dar uma olhada. 

O enredo é clichê e eu já vi outras obras semelhantes como os livros da Susan Mallory e da Camila Oliveira, maaaas tem algo que chama a atenção, talvez pela carga emocional presente nesta obra. O livro é datado como drama e eu não consigo tirar essa característica dele. Do início ao fim somos apresentados a situações que nos impunha a lágrimas. Eu chorei o livro inteiro, juro que não sei de onde tirei tanta lágrima e isso não quer dizer que o livro seja triste, mas realmente dramático, cheio de cenas fortes e impactantes que mudam a vida dos personagens e deixam nosso coração em fragalhos. 

Ally é uma mulher mimada e extremamente arrogante. Foi doutrinada pela mãe a se importar somente com ela mesma e forçada a acreditar que odiava seu pai. Enquanto vamos lendo a história vamos entendendo o porquê de pai e filha não se darem bem e quais foram as implicações disso na vida de Ally. É nesse arco que toda a história se desenvolve. A questão familiar é um ponto que constantemente está sendo desenvolvido na história, e a cada nova descoberta eu ficava só imaginando como Ally conseguiria lidar com tudo. É por isso que a forma como ela cresce na trama é tão linda e verdadeira. A personagem consegue mostrar que realmente pode mudar e ser alguém melhor. Nada no enredo é forçado ou imposto, e sim muito bem articulado. 
De início achei Andrew um homem extremamente bruto por causa da forma que tratava Ally, mas é claro que entendia seu posicionamento a respeito dela, até porque ela mesma tinha o mesmo pensamento ruim sobre ele. Entretanto, aos poucos você vai descobrindo melhor o personagem e percebendo o quanto ele é incrível. Andrew é o tipo de homem que depois que se conhece se torna extremamente especial, um homem gentil e trabalhador, que se dedica a ajudar as pessoas que ama. Eu fiquei apaixonada por ele e suspirava a cada momento de ternura compartilhado com Ally.

O livro tem muitas páginas e isso pode cansar um pouco. Não foi o meu caso, isso porque achei que a autora desenvolveu muito bem a narrativa e todos os acontecimentos, e até quando ela se estendeu demais em algumas cenas, senti que isso contribuiu mais ainda para a criação da história.

Mudança de planos é um livro de recomeços, reencontros, desenvolvimento e romance. É claro que o casal é o foco da trama, mas quem realmente se sobressai aqui é Ally e a forma como ela lida com as pessoas e com a vida. De uma mulher fria e mimada iremos encontrar uma mulher chorona, sensível, que está passando por uma situação de auto conhecimento imposta muito difícil. E isso explica todo o chororô que eu passei. Não sei porque essa obra me emocionou tanto, só sei que a cada página era uma lágrima que eu soltava. Talvez ela tenha um impacto diferente para cada leitor, não sei se vocês entenderiam a obra da mesma forma que eu. De toda forma, fica minha indicação para quem gosta de livros românticos emocionantes.
  1. Oi Mi,
    Estou aqui suspirando com sua resenha, pois esse livro tem TUDO o que eu gosto em uma leitura!
    Vou procurar na Amazon e que mundo pequeno, hein? Conheceu ela na igreja!!! Adoro esses encontros do destino, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale
      Acho que era pra eu ter conhecido sua obra né? Fiquei apaixonada, chorei horrores e quero ler mais da autora.

      Excluir
  2. Olá, Miriã.
    O enredo é bem clichê mesmo. Já vi livros e filmes com essa mesma premissa. Mas é o tipo de clichê que eu gosto de ler porque já sei que vai ter uma mudança na personagem principal. Se der vou ler ele com certeza.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil
      Tomara que goste! Acho que o que sala essas obras clichês são o desenvolvimento né?

      Excluir
  3. Olá
    Nunca tinha ouvido falar desse livro mas depois de sua resenha tenho certeza que irei procurar pra ler. Você conseguiu expor seus sentimentos ao lê-lo e com isso tive vontade também! Já coloquei na minha lista e tentarei ler o mais rápido possível
    Beijos
    https://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thayná
      Que bom que gostou da resenha! Eu amei essa obra e super indico mesmo.

      Excluir
  4. Oi, Mi!
    Fiquei interessada na história, mas 600 páginas é muito para um romance na minha opinião. Tenho medo da autora ficar andando em círculos com os personagens
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu
      Eu também acho que são muitas páginas, mas eu gostei da trama, talvez a visão que cada um tem varia de acordo com o gosto pela obra.

      Excluir
  5. Oi, Mika!
    A capa do livro me deixou com uma ideia completamente diferente do que você mostrou na sua resenha. Acho interessante como alguns livros mexem com o nosso emocional e não podemos fazer nada para mudar isso, né? Eu não sei se me sentiria da mesma forma ou se aproveitaria o tanto quanto você, pois acho 600 páginas muita coisa. De qualquer forma, vou deixar anotado para o caso de bater aquela vontade de ler.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  6. Oi Mi, pela resenha deu pra perceber que existe uma ótima evolução da personagem, é bom livros assim! E 600 páginas é bastante né? Parece ais denso do que eu imaginava!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Não é tão denso assim kkkk agora que tá todo mundo comentando que eu reparei nas páginas, mas a história voa.

      Excluir
  7. Oi Miriã!
    Q legal como vc descobriu a autora!
    Um romance com mais de 600 páginas 😱 Adoro qnd vem com essa carga dramática!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol
      Que bom que gostou! É grande mesmo né? Mas acabei adorando.

      Excluir
  8. Oi, Mi

    Mais de 600 páginas. Misericórdia! Hahahaha Realmente há diversos livros parecidos por aí, mas achei interessante a abordagem da alienação parental da mãe dela. Provavelmente não lerei, mas desejo sucesso a autora na Bienal!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami
      Muitas páginas mesmo, mas garanto que tudo é bem escrito. Eu espero que ela tenha muito sucesso também, queria muito ir!

      Excluir
  9. Oi, Mi! Tudo bom?
    Mais de 600 infelizmente é um nah pra mim nem que fosse ficção fantástica ou scifi UHHSAUHUASHUSAHUSAHU infelizmente muito preguiçosa ultimamente, se tem mais de 400 eu já olho bem hmmmmmmmm.
    Mas espero que a autora faça muito sucesso lá pela Bienal!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise
      Eu li o livro e nem percebi o tamanho das páginas, só depois da resenha que dei uma olhadinha. A história te fisga que passa bem rápido.

      Excluir
  10. Olá, Mika!
    Menina eu voltei as aulas, mas nada me impede de ler esse livro, hahaha. Eu amei a resenha, já estou procurando e que Deus me ajude porque eu vou devorar esse livro.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
  11. Que linda! Muito obrigada por ter lido meu amor. Fico imensamente feliz por você ter gostado.

    ResponderExcluir