Uma namorada para o Papai - Crys Carvalho | Resenha


Sophia, uma garotinha que mora apenas com o pai, cria um plano audacioso, depois de ouvir uma conversa entre sua avó e sua tia. O único empecilho chama-se: Leandro, o namorado de sua vizinha.
Seu plano? Conseguir que Flávia perceba que Samuel é um ótimo partido. 
Samuel perdeu a sua esposa há quatro anos e cuida da sua filha da melhor forma possível, mas é cheio de manias estranhas e se casar novamente não está nos seus planos. Ele nem faz ideia de que Soph pretende mudar sua rotina tão bem elaborada.
Flávia é uma jovem confeiteira, que ama gatos e está em um relacionamento abusivo, fadado ao fracasso. Ela nunca imaginou que o verdadeiro amor estaria a alguns passos de distância do seu apartamento.
Ambos caem feito patinhos na teia que a pequena Soph cria para juntá-los, mas será o plano dela tão eficiente a ponto de fazer com que o amor nasça entre eles?
Conto | 74 páginas | Editora Independente 

Cansada das manias estranhas do pai e do excessivo cuidado com ela, Sophia tem a brilhante ideia de arranjar uma namorada para ele. A garota de dez anos acredita que o pai e sua vizinha Flávia dariam um ótimo casal, apesar deles não se darem bem e ela ter um namorado mala sem alça do lado. Mas nada é o bastante para a sagacidade da pequena que fará de tudo para que seu plano dê certo. 

Uma namorada para o Papai é um conto bem divertido e humorado que eu encontrei no Kindle. Depois do drama recente que li, a história caiu como uma luva para desanuviar minha mente. Sophia é uma criança bem fofa e muito esperta. Ela faz comentários mordaz e bem diretos a respeito dos adultos, principalmente do namorado abusivo de Flávia, que é mais um encosto na vida dela. Flávia tem um bom coração e também é bem divertida. Irônico que sua única amiga seja uma garotinha de 10 anos que lhe dê conselhos sobre o namorado, que cruzes, representa o famoso homem machista que vive as custas da mulher. Já o pai de Soph é um cara mais reservado. Viúvo há quatro anos, ele cuida da filha desde então e se preocupa excessivamente com ela, reflexo de um TOC chato e cansativo que ele tem e que a autora deu bastante destaque na trama.
Óbvio que os dois seriam como água e óleo, já que Flávia representa tudo aquilo que o pai de Soph não gosta, mas é essa bagunça dela o charme perfeito que lhe chama atenção. Ambos vão se deixando envolver e nem percebem que por trás disso tem palavras e comentários bem posicionados feitos por Sophia, que vira e mexe coloca os dois em situações bem engraçadas e intrigantes.

E é isso gente. O conto é simples, você lê em poucos minutos mas acaba adorando a escrita da autora que consegue cativar desde o primeiro instante. Queria mais livros assim, desenvolvidos com todo esse potencial que os contos tem, mas não é sempre isso que acontece né? Indico para quem curte o gênero e queira ler algo mais leve.
  1. Olá, Miriã.
    A história parece ser muito fofa, principalmente por causa da criança. Eu sempre fico querendo ler mais quando é conto, mas quem sabe se fosse um livro inteiro não agradaria tanto hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sil
    Eu penso o mesmo, ás vezes não dá certo né? Mas eu amei justamente por causa da criança.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sil!
    Eu vi quando a autora lançou esse trabalho, mas não sabia que era um conto. Vou já atrás no KU
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oiii Mi

    É tão legal quando uma história tão curta consegue divertir, cativar e deixar a gente querendo mais por tramas assim. Bacana conhecer esse conto, vou anotar a dica pra quando estiver buscando algo leve e rápido pra ler, a história parece ser um encanto.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mika!
    Adoro contos que são bem trabalhados. As vezes a gente só precisa daquela quantidade pequena de páginas para se deliciar com a trama e esquecer de outros livros mais pesados, né? Anotei sua dica!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir