To Kill a Kingdom - Alexandra Christo | Resenha

Princess Lira is siren royalty and the most lethal of them all. With the hearts of seventeen princes in her collection, she is revered across the sea. Until a twist of fate forces her to kill one of her own. To punish her daughter, the Sea Queen transforms Lira into the one thing they loathe most--a human. Robbed of her song, Lira has until the winter solstice to deliver Prince Elian's heart to the Sea Queen or remain a human forever.
The ocean is the only place Prince Elian calls home, even though he is heir to the most powerful kingdom in the world. Hunting sirens is more than an unsavory hobby--it's his calling. When he rescues a drowning woman in the ocean, she's more than what she appears. She promises to help him find the key to destroying all of sirenkind for good--But can he trust her? And just how many deals will Elian have to barter to eliminate mankind's greatest enemy?

Gente eu tô super atrasada com as resenhas, mas vamos com calma que vou postar todas (aleluia, arrepiei). 

Lira é uma princesa sirene, uma força da natureza capaz de matar homens apenas com seu canto. E sendo a Maldição dos Príncipes, ela tem colecionado corações de príncipes ao longa vida - um para cada ano - até se tornar a Rainha dos Mares. Mas sua mãe, a atual rainha não a quer como herdeira. De todas as formas ela tenta desestabilizar Lira, mostrando que ela nunca conseguirá ser uma assassina tão letal quanto ela.

Corações são poder, e se há uma coisa que minha raça anseia mais que o oceano, é poder.

É quando Lira resolve pegar o coração do príncipe de Midas, conhecido por todos por ser um assassino de sirenes. Mas a audácia da garota aumenta a ira de sua mãe, que resolve castigá-la lançando-lhe um feitiço. Sem o poder de seu canto, com pernas ao invés de caldas, Lira precisa matar o príncipe disfarçada de humana.

Eles são a próxima geração de governantes e, matando-os, eu mato o futuro. Assim como minha mãe ensinou.

Tecnicamente, eu sou um assassino, mas gosto de pensar que essa é uma das minhas melhores qualidades. 

Elian, o príncipe de Midas, também é pirata. É no mar que ele se sente mais próximo de um lar. E ao longo dos anos matando sirenes fez dele um homem nem um pouco ansioso para se aquietar. Mas ao ser atacado pela Maldição dos Príncipes faz com que Elian procure uma alternativa para destruir a Rainha dos Mares de uma vez por todas. E é nessa aventura que ele encontrará Lira, que também está ansiosa para encontrar uma forma de matar sua mãe, mas por um motivo completamente diferente.

Eu peguei essa indicação lá no Balaio de Babados, então Lu, obrigada por ser incrível e a louca das fantasias! Bom, esse livro como perceberam é uma releitura de A pequena Sereia, uma das minhas histórias favoritas e ele tem tudo o que eu gosto: fantasia, uma narrativa ágil, bons personagens e um romance fofo!

Lira é uma personagem que sempre teve ideia do seu lugar. Ela seria a futura Rainha dos Mares. Isso é uma verdade incontestável em seu destino, ao contrário de Elian, que não quer de jeito nenhum se tornar o Rei de Midas. Essa diferença entre eles é interessante porque se de um lado Lira quer muito ser a rainha, temos a mãe que fará de tudo para não ver seu trono ameaçado pela filha. E temos Elian que não quer de jeito nenhum tomar o lugar do pai, mas o tem em seu encalço para que faça o que é esperado dele.

Minha tripulação é minha família e, embora eu nunca possa dizer isso - talvez, não precise dizer - o Saad é meu verdadeiro lar.

A terra pertencia aos humanos e os mares pertenciam aos demônios. 

Apesar de algumas diferenças em suas características, achei os personagens bem parecidos. Ambos são sagazes, teimosos, um pouco arrogantes. O mais legal ainda é que Lira, apesar de ter perdido seus poderes, ela não perde sua ferocidade e por isso tenta se provar a todo momento, e isso rende momentos hilários na narrativa porque o nível de ferocidade interno que ela tem não combina com o nível que ela exala por ter se tornado humana (deu pra entender?). 

Além disso, os personagens são bem enemies to love, então eles se estranham desde a primeira vez que se veem. Mas o relacionamento deles ao longo da aventura vai mudando tanto, que eles acabam se tornando amigos, e a partir daí o romance nasce. Apesar de estar presente, nem de longe é o foco da narrativa. Na verdade o que mais se destaca são as trocas de farpas entre os dois, que são incríveis e muito divertidas.

Anormal. Defeituosa. E em um piscar de olhos, a criança que eu era se tornou a criatura que eu sou.

Os personagens secundários que compõe a obra não ganham tanto destaque, mas são bem legais e possuem personalidades distintas também. Como boa parte da trama se passa em um navio pirata, lembrei automaticamente de Um tom mais escuro de magia. A escrita da Alexandra é maravilhosa, divertida e bastante ágil. Eu li o livro em poucas horas de tanto que fiquei envolvida na história desses protagonistas. Super recomendo!

To Kill a Kingdom | 352 páginas | Editora Feiwel & Friends | Nota: 5/5

16 comentários

  1. Uau!!!!
    Curti muito e olha que não sou muito de ler fantasia.
    Gosto muito desss universo de sereia mas não consigo as imaginar esses seres cruéis e assassinos.
    Gosto de releituras de contos de fadas.

    ResponderExcluir
  2. Uau 5/5, deve ser bom mesmo! Eu não sou muito fã desses livros de fantasia, mas você traz uns tão interessantes, que dá até vontade de começar a ler. Me lembrou um pouco a outra trilogia que você resenhou e me deixou super curiosa para conhecer, por os personagens serem inimigos e só passarem a se amar depois de muito ódio trocado haha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiii Mi

    Eu também gostei bastante desse livro, a personalidade da Lira é incrivel e eu gostei porque ela não muda, é autêntica e carrega certa ferocidade mesmo. A narrativa é tão gostosinha e rápida, lembro que tb li esse livro super depressa porque a trama me prendeu bastante.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Olá

    Caramba! Achei a história bem louca, então já quero ler kkkkkkkk
    Amei a capa, achei muito bonita.
    Faz um tempo já que não leio um livro de fantasia que eu goste muito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Miriã!
    Romance com fantasia é uma delícia!
    Fiquei bem curiosa para saber como foi esse final deles.
    Muitas perguntas ficaram rondando minha cabeça: ela consegue seus poderes de volta? Ela consegue ser a rainha? E ele consegue matar a mãe dela? Como ele ficou ao saber que ela é uma sirene e filha da rainha (se é que ele soube)? e por aí vai...
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Quando comecei a ler a resenha eu logo pensei "isso estar me remetendo um pouco a Pequena Sereia", e logo depois veio a confirmação. Fiquei com muita vontade de ler para ver o desenrolar da história.

    ResponderExcluir
  7. SOCORRO, não aguento mais receber indicações boas. Não dou conta de comprar e ler tudo kkkk
    Amo demais A Pequena Sereia e tudo o que envolve sirenas e romances proibidos, principalmente os bem desenvolvidos então eu super leria esse livro. Até a capa eu achei bem linda!

    Abraço ♥
    Larissa - Blog: Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  8. Olá, Miriã.
    Eu também vi a resenha da Luiza e fiquei super interessada na história. E depois da péssima impressão que tive com A Pequena Sereia e O Reino das Ilusões estou precisando de um livro assim hehe. E essa capa? é maravilhosa. Tomara que tragam logo para cá.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Ai, eu amo releituras de contos de fada! Inclusive uma das melhores leituras que fiz esse ano foi uma releitura de Cinderella, chama Stepsister. Imagino que seria um livro que você gostaria de ler, inclusive. Obviamente eu já imaginava que ia rolar um romance pra dificultar a vida dos dois né. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu gosto desse lance de inimigos naturais que se aproximam, deixa a história mais interessante.
    Nossa, eu mesma queria ser uma sirene pra poder matar home sem culpa (se o feminismo for legalizado cenas como essas serão comuns kkkkkkkkkkkkkkk).

    Beijo!
    https://www.roendolivros.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Miriã
    Adoro fantasia! Pena que só tem em inglês, bem que alguma editora podia ver o potencial desse livro e trazer pra cá.
    A capa é belíssima! Muito interessante essa trama que envolve personagens muito obstinados, porém com objetivos diferentes. Estou curiosa para saber mais desse romance se Lira desiste de ser Rainha para ficar com Elian?
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Mulher, fico feliz que tu tenha curtido esse livro. Ele foi uma baita surpresa pra mim e fico mais feliz ainda porque ele saiu baratinho kkkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Olá! Nossa, amei a dica, ainda mais por se tratar de uma releitura de uma das histórias que eu não curto tanto assim, por isso, essa é uma ótima oportunidade para mudar minha mente em relação a “Ariel” (risos). Fantasia são sempre bem-vindas na minha listinha.

    ResponderExcluir
  13. Oii Mii!
    Olha, vou começa a fazer curso de inglês para aprender a ler. kkkk
    A premissa parece ser muito boa, adoro demais fantasia e principalmente livros que traz uma releitura de historia da disney. Amei demais, já vou anotar para não esquecer! E espero que alguma editora note esse livrinho!

    Blog: Tempos Literários

    ResponderExcluir
  14. Estou adorando as leituras de fantasia que você vem fazendo, pena que a maioria é em inglês haha
    Adoro receber dicas de releituras de contos de fadas, incrível como a imaginação vou alto nessas horas rsrs. Gostei dessa pegada 'inimigos' dos personagens, dá mais emoção na leitura e vontade de saber o que o final reserva a eles.

    ResponderExcluir
  15. De vez em quando eu me vejo interessado em fantasias, e esse livro me deixou bastante interessado. Pela sua resenha, eu amei a Lira. A protagonista me parece ser bem determinada. O que eu acabei não curtindo foi o fato de que os personagens secundários não tenham tido tanto destaque, embora eles sejam legais. Adoreiii!

    ResponderExcluir
  16. Oii,
    Adorei a sua resenha, quero pra agora!
    Ai amo a pequena sereia e essa releitura parece ser tão boa quanto a original.
    A Lira parece ser uma força da natureza. Determinada e ousada.
    E a mãe dela bem louca.
    É bem o tipo de fantasia que curto.
    bjs

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤
Comentários PLAGIADOS NÃO SERÃO ACEITOS!

Capítulo Treze. Design by Berenica Designs.