Fim da ficção - Rosi Deamo | Resenha

A vida de Sophie Torelli é envolta em mistério e sombras do passado. Sobrevivente de um sequestro, ela é obrigada a viver uma vida reclusa, confinada em um apartamento em Boston, onde se refugia dos sequestradores que assassinaram seus pais e desgraçaram sua vida. Para encontrar sua irmã desaparecida, Sophie conta apenas com seu laptop e o próprio assassino encarregado de matar as duas irmãs. Embora o criminoso a esteja protegendo, ela não sabe que ele guarda segredos devastadores, cujas implicações a afetam profundamente.

A já complicada trajetória de Sophie está em rota de colisão com a dos irmãos Delaney, cuja jornada é igualmente complexa e enigmática. Neste vórtex de incertezas, amor é a única variável com a qual Sophie não esperava se deparar durante o momento mais crítico de sua existência.

Livro cedido em parceria com o autor

Sophie Torelli é uma garota marcada para morrer. É por isso que ela vive isolada em um apartamento em Boston, com quase nenhum contato com o mundo exterior, e se mesmo assim precisar sair, a ajuda de peruca e lentes de contato vão ocultar sua identidade.


Mas a algum tempo, nem seu refúgio tem sido seguro. Sophie vem sendo assediada por um stalker, um vizinho do prédio a frente, que fica o tempo todo espreitando na janela e acompanhando seus passos. 


Sendo obrigada a sair do apartamento para comprar um novo notebook após um pequeno acidente, ela acaba topando justamente com o stalker em um beco. E se não fosse a presença de dois homens que passaram ali naquele momento para salvá-la, com certeza algo muito ruim teria acontecido.


Marcus e Sean, os irmãos Delaney, são conhecidos na vizinhança como Ceifadores pois cometem pequenos atos heroicos para a comunidade. Após salvarem a pequena Sophie de um possível estupro, ambos se sentem responsável pela garota. Sabendo que não poderia ficar longe do apartamento, Sophie os convida para ficar junto com ela durante algum tempo, até terem certeza que o stalker não vai mais aparecer. 


Mas o que era para ser apenas algumas semanas se transformam em meses. A convivência entre Sophie e os Delaney é ótima, ambos conseguiram criar uma dinâmica familiar muito interessante, e os sentimentos da garota por um deles cresce a cada dia. Mas assim que seu Guardião descobrir sobre isso, com certeza ele não ficará nem um pouco feliz. Mas será que Sophie pode mesmo confiar neles?


Fim da ficção é um suspense romântico que entrega muitos momentos de tensão, alguns divertidos e bastante romance. Sophie é uma personagem que passa por maus bocados e tem uma história de vida sofrida, algo que iremos descobrir ao longo da trama. Apesar disso, ela é resignada com os caminhos que a levaram até ali, talvez por isso eu tenha a achado ingênua demais em alguns momentos, além de muito influenciável. Além disso, ela não tem uma personalidade que se destaque tanto comparado a tantos outros personagens interessantes que vão surgindo na trama. 


Sua relação com o sexo masculino também é bastante conturbada, mas mesmo assim ela se envolve rapidamente com Marcus, o que também foi um ponto que me incomodou. Acho que eu esperava que ela fosse um pouco mais cuidadosa em relação a isso visto os traumas que enfrentou no passado, mas sua afeição pelo personagem é quase instantânea e a forma como ela insere ele e seu irmão em sua vida também não condiz com toda a situação que ela já passou. O que se espera de uma pessoa traumatizada é um pouco mais de desconfiança quanto as intenções de outras pessoas. Por isso a ideia de ingênua sobressai bastante aqui.

Diferente de Nicole, sua irmã gêmea, que já chega mostrando a que veio. Na história, Nicole está desaparecida mas eventualmente surge ao longo da trama. Sua personalidade é completamente oposta a da irmã. Ela é mais segura de si, desconfiada de tudo e de todos, e pronta para lutar. O que falta em Sophie nós temos de sobra em Nicole, que infelizmente acaba roubando o destaque da protagonista.


Sean e Marcus aparentemente são pessoas normais e simples até descobrirmos um pouco mais sobre suas vidas. Acho que eles entram no mesmo problema da protagonista, já que Marcus não é tão interessante (ao menos para mim) e Sean foi o que mais me chamou atenção. 


Com certeza um dos personagens que mais queremos descobrir sobre além de Nicole, é Agron, o guardião de Sophie. Ele é um assassino que fora contratado para matá-la, mas que num ato de misericórdia acabou escolhendo protegê-la. Só que quanto mais o tempo passa, mais a situação fica complicada para eles. Agron tem uma vida misteriosa, que nos envolve completamente querendo saber mais sobre ele. É aquele personagem que até metade do livro não sabemos se podemos confiar ou não, e isso nos instiga a continuar lendo para descobrir quais são suas reais intenções.


O livro segue uma teia que vai nos revelando mais do passado de cada um. Sabemos que todos ali correm riscos, mas não sabemos o porquê. Quais motivos fizeram Agron ser contratado para matar Sophie? Por onde andava Nicole? Qual o trabalho dos irmãos Delaney? São perguntas que vão surgindo ao longo da trama e que vão ser solucionadas no decorrer da narrativa, então se prepare para muito drama e tensão.


Em relação a escrita da Rosi, eu gostei bastante. É uma narrativa leve, simples e consistente, que te envolve muito rápido. Achei que em alguns momentos as coisas foram rápidas demais, careciam de um pouco mais de desenvolvimento, mas fora isso, foi um livro bem gostoso de acompanhar. Recomendo!


Fim da ficção | 345 páginas | Editora Amazon | Nota: 3,5/5


12 comentários

  1. Por um momento eu achei que o cara que tinha ido matar ela, se apaixonava kkkkkk tô muito presa nos clichês né? Mas entendi a medida que fui lendo sua resenha, e mesmo assim gostei muito :)
    Em qualquer gênero, eu prefiro uma mocinha com mais personalidade, que mostra para o que veio. Fiquei um pouco incomodada com esse gostar muito acelerado, não gosto quando isso acontece, ou pelo menos tem que ser tão bem escrito que eu realmente sinto e acredito que foi paixão ou pelo menos tesão à primeira vista.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Mais um livro interessante que você nos apresenta Mika.
    O velho clichê que sempre encanta

    ResponderExcluir
  3. Ahh!!!Eu admito que ainda não tinha ouvido ou lido nada a respeito do livro,mas adoro esse lance do guardião e uma "vítima" ali. E claro, da ligação que por mais clichê que seja, acaba acontecendo!
    Mas com certeza, é muito além dessa atração. Pois tem isso do ter sido marcada para morrer e claro, vamos ter ação!!
    Com certeza, já vai pra listinha de desejados!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Curti bastante da sinopse do livro. Confesso que quando vi a capa pensei "vish, esse não vou curtir" mas adorei a resenha, fiquei curiosa.
    Beijos beijos,

    Marcela Miranda

    ResponderExcluir
  5. O titulo do livro náo entrega nada .nem imaginava do que se tratava .e tem um enredo bem interessante pois a autora mescla drama,misterio e romance .náo coloco como prioridade de leitura por enquanto mas quando tiver oportunidade quero conhecer essa trama

    ResponderExcluir
  6. Miriã!
    A questão de stalker em livro sempre me atrai para ver o comportamento.
    Agora o fato dos protagonistas principais serem apagados e os personagens secundários serem mais interessantes e chamarem mais atenção, acredito que seja para ler mesmo a continuação e ficarei aqui aguardando sua resenha.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Eu juro pra você que se a moça do nada começasse a se envolver com o stalker eu nem ia ler o resto da resenha de tanto ódio, misericórdia. Ainda bem que fui enganada.
    Eu só não entendi uma coisa... Esse Guardião da Sophie é apaixonado por ela? E de onde que surge essa irmã gêmea, meu pai?
    Ai, esse negócio do envolvimento dela com o carinha me deixou desconfiada porque também não gosto desses romances que se desenvolvem rápido demais.

    Beijo!
    https://www.roendolivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao amiga! O guardião dela na verdade é gay hahaha tudo é explicado ao longo da trama.
      Depois que a família dela sofre um atentado que mata seus pais, a irmã gêmea desaparece sabe? Então passam-se anos que a Sophie tenta encontrá-la.

      Excluir
  8. Olá, Miriã.
    Comecei a ler e já achei que ela ia se envolver com os dois irmãos hehe. Isso que você comentou sobre ela se envolver facilmente mesmo tendo passado o que passou eu vi esse mesmo problema e até por isso não gostei da história em Sorrisos Quebrados. A pessoa que passa por um trauma grande não se envolve assim do nada não, para confiar novamente é muito dificil. Acho que por isso vou deixar passar a dica.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Parece ser uma leitura que te mantem muito apreensiva, coitada da moça, muita tensão mesmo, muitas perguntas a serem respondidas. Gosto desse tipo de leitura, vou até anotar o nome do livro aqui, para depois ver mais sobre.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá! Confesso que não estava assim tão interessada na leitura, mas me deparei com a palavra “gêmea” e mudei de ideia (risos). Apesar das ressalvas, todo esse mistério a ser descoberto despertaram sim meu interesse, ainda mais com personagens roubando a cena (gostei dessa parte).

    ResponderExcluir
  11. Oi, Miriã
    Estou super curiosa para ler/saber o mistério que envolve os personagens, que segredos ou intenções eles tem.
    Também concordo com você como uma mulher que foi sequestrada, sofreu vários tipos de abuso e ainda leva 2 estranhos para casa.
    Gostei da personalidade de Nicole que é oposto da irmã.
    Beijos

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤
Comentários PLAGIADOS NÃO SERÃO ACEITOS!

Capítulo Treze © . Theme by STS.