Capítulo Treze

Aqui você encontra resenhas críticas, indicações de livros e um pouco sobre mim.

Prazer em conhecer você!

Oi, tudo bem? Eu sou a Mika! Tenho 22 anos e sou formada em administração. Amo livros de romance, e sonho em viver o meu próprio. Aqui sempre compartilho minhas experiências com eles!
Mika

Leia estes posts também

A filha do Conde - Lorraine Heath | Resenha

“Era revoltante ver que ela estava ainda mais bonita do que quando a vira pela última vez, quando trocaram juras de amor e fizeram promessas que foram quebradas poucas horas depois… Os anos e a maturidade tinham acrescentado uma graça que Lavínia não possuía aos 17, quando Finn declarara o seu amor.
Será que ela ainda se lembrava dos momentos com carinho ou a memória também rasgava seu coração, como fazia com o dele? Lavínia o fizera de tolo. Nenhuma das lembranças que tinha dela deveriam ser agradáveis. Mas, em algumas noites, ainda ficava na cama encarando o teto, porque a imagem dela surgia sempre que fechava os olhos.
Cinco anos de sua vida em isolamento, e a única coisa para lhe fazer companhia, para mantê-lo são, era a lembrança que tinha dela. Aquelas memórias eram seu sustento. No começo, ele as invocava para alimentar a sede de vingança, de retribuição, mas a solidão fora aumentando até transformá-las em sonhos. As lembranças traziam a esperança de que o amor estaria esperando em algum lugar, que voltaria a tê-la, sorrindo para ele, rindo com ele, enchendo-o de alegria.
Lavínia não era mais sua - na verdade, nunca fora - mas, ainda assim, uma parte tola de si não conseguia se esquecer de quando quase a tivera, aquela garota que amara no passado.”
Depois que lady Lavínia Kent fugiu do próprio casamento, ela foi parar em Whitechapel, um dos piores bairros londrinos. Ninguém entendeu porque a jovem filha do conde acabou desistindo de seu casamento com um duque, e mal sabem que há muito mais por debaixo dessa história.

Três meses após a fuga, Lavínia tem se escondido dentro de uma igreja, e à noite sai em busca de mulheres que pegam bastardados para criar para comprar as crianças delas. Isso porque se sabe que a maioria desses bebês acabam morrendo nas mãos dessas mulheres e Lavínia sabe que é a única que se preocupa com o fim que levam os que nasceram no lado trocado do cobertor. Ela só não imaginaria que sua fama estaria crescendo e que justo alguma dessas mulheres se sentiriam ameaçadas por ela. Quando Lavínia é emboscada em um beco escuro, um homem aparece para ajudá-la. Ele é Finn Trewlove.

Finn e Lavínia se conheceram quando ela tinha apenas 15 anos, e viveram uma forte paixão, que infelizmente terminou com os dois magoados e decepcionados um com o outro. Ele acredita que ela o usou e ela acredita que ele a abandonou. Agora que se reencontraram oito anos depois, muitos segredos e mal entendidos serão revelados, mas o maior deles Lavínia fará questão de esconder.

A filha do Conde é o terceiro livro da série dos irmãos Trewlove. O primeiro livro contou a história de Mick (Desejo e escândalo) e o segundo a história de Gillie (Amor de um Duque), ambos bastardos e entregues aos cuidados de Ettie Trewlove. No início de Amor de um Duque sabemos que a noiva de Thornley acaba fugindo da igreja antes da cerimônia começar, e pois bem, a noiva agora terá sua história contada juntamente com a de Finn, o terceiro irmão. Um pouco confuso, né? Por isso é extremamente importante que vocês leiam a série na ordem pra não perder os detalhes.
Com capítulos intercalados entre passado e presente iremos conhecer os dois personagens e o fim que tiveram. Eu particularmente não gosto desse subterfúgio de vai e volta, porque sempre me apego a algum momento que quero ler mais, e o fato de cada capítulo ser uma coisa ou outra atrasa minha leitura e faz com que eu não me apegue tanto aos personagens. Mas graças a Deus a autora não usa dessa estratégia durante muito tempo.
Fugir exige mais coragem que ficar.
É um pouco óbvio o segredo que Lavínia esconde, mas é o grande Q do livro. E a autora mais uma vez ressalta a história dos bastardos. Ela não só trouxe os protagonistas da série com essa condição, ela criou todo um conteúdo e um pano de fundo para que suas histórias se desenrolassem. Desde o primeiro livro sabemos o que os filhos bastardos de nobres passam para sobreviver, e é muito triste ver o quanto a sociedade é hipócrita em tentar esconder seus pecados ao enviá-los para mulheres que provavelmente não cuidarão bem deles, ou os matarão. É triste, mas foi uma realidade no século XIX.

Lavínia sofreu muito com isso, ainda mais sabendo que Finn foi um desses bebês. É por isso e por outros motivos que ela se empenha tanto em ajudar essas crianças. Mesmo que acabe por passar por várias situações arriscadas. 

É notável o quanto os dois personagens ainda se amam e o quanto se amaram no passado. Eles criaram um sentimento muito forte, mas regado a sonhos impossíveis e inocentes. Finn era apenas um abatedor de cavalos e Lavínia a filha de um conde orgulhoso e rico. Era impossível que algo pudesse acontecer, e foi essa esperança que acabou fazendo com que eles se separassem. Seria lindo se tudo tivesse dado certo no início, mas vemos o quanto o sentimento entre eles se intensificaram e aumentaram nesses oito anos, e por isso acreditamos que o que acontece agora é muito melhor do que o que poderia ter acontecido antes.

Os capítulos finais foram muito emocionantes. Eu senti a dor da Lavínia, sofri juntamente com ela. Me desesperei, derramei lágrimas. A autora simplesmente arrasou meu coração. Os dois personagens passaram por muitas coisas e demoraram demais a entender que não pudiam mudar o passado, somente pensar no futuro. E foi intenso quando enfim se tocaram disso. Só não dei nota máxima porque os dois primeiros livros ainda são meus favoritos, principalmente o primeiro que tem um plot de arrasar. Mesmo assim eu super indico essa série!

Sins for All Seasons #3 | 304 páginas | Editora Harlequin | Nota: 4/5

Comentários

  1. Oi Mi, essa série da Lorraine é ótima, li os dois primeiros e gostei bastante e o assunto bastardo é bem interessante. Altas expectativas pra esse volume!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Acho que você vai gostar bastante. Estou amando essa série!

      Excluir
  2. Eu amo essa série. Quero muito ler esse terceiro, até agora só li os dois primeiros e não consigo dizer de qual eu gostei mais. O que mais me atrai nesses livros são as histórias e como os assuntos que a autora aborda realmente aconteceram.

    Beijos!!

    Livros Engavetados

    ResponderExcluir
  3. Oie,
    Já tem um tempinho que não leio um romance de época. Me interessei. Gostei da temática dos bastardos, não tenho visto muitas leituras do tipo.
    Vou deixar anotadinho para ver a série do começo.
    Beeijo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Miriã.
    Eu amei esse livro. Terminei ele agorinha no ônibus e chorei na frente de desconhecidos hehe. Diferente de você esse é meu favorito até agora. Mas não favoritei porque achei muito erros de revisão.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil
      Só fui realmente me conectar com toda a história no final, então não consegui me apaixonar tanto hahaha eu na vida chorando.

      Excluir

Postar um comentário

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *