2019: um ano de mudanças...

30 de dezembro de 2019

Diferente dos anos anteriores que eu passei falando a respeito da minha retrospectiva literária (calma, ainda vou fazer mas isso vai ficar pra janeiro!), eu resolvi fazer um balanço geral de 2019, que foi um ano repleto de tragédias, mas muito crescimento, principalmente o meu.

Pequena Ariel em Noite de Natal - F. Locks | Resenha

28 de dezembro de 2019

A vida de Ana está uma bagunça — não que ela nunca tivesse sido antes. Tudo o que ela havia construído com Théo estava prestes a desmoronar. O amor e a atração que nutriam um pelo outro não eram o suficiente para sustentar o casamento com um marido e pai ausente. Além de sua vida estar caminhando por um rumo incerto, ainda havia outro grande problema: enjoos, tonturas e um péssimo humor que talvez só acabasse em nove meses...Pequena Ariel em noite de Natal é um conto pequeno, mas cheio de conflitos e humor, que deixa margens para dois novos romances. E aí, vai apostar em quem?
A escrita da F. Locks é daquelas que quando a gente conhece, sabe que vai ler tudo o que essa mulher escrever depois. Foi essa sensação que eu tive com Pequena Ariel, que por sinal é um livro incrível e ótimo para quem ama romances. Se você quiser ler a resenha, só clicar aqui

Quando vi que tinha esse conto, eu já fui baixando para ler. Matar a saudade da Ana, Théo e Ariel foi uma apunhalada no meu coração. Na resenha do primeiro livro falei o quanto me apeguei a esses personagens e queria mais deles, e fiquei emocionada de reencontrá-los.

Tag: Perguntas Literárias

27 de dezembro de 2019

Ultimamente foram lançados vários temas de stories com perguntas bem legais pra gente entreter nossos seguidores, e eu vi uma sobre perguntas literárias criado pelo @bookboxbrasil. Apesar de ter respondido algumas no insta, eu resolvi transformá-la numa TAG para responder com vocês! Quem tiver interesse em responder, fique à vontade.

Uma babá para Dylan King - Anne Miller | Resenha

26 de dezembro de 2019

Um bilionário sexy e egocêntrico.Uma babá que só queria se divertir.
Depois de passar os últimos dois anos de sua vida procurando por um marido rico, na tentativa desesperada de conseguir um visto americano, Kells tem o seu sonho realizado ao ser contratada como a nova babá dos enteados de sua melhor amiga, Cristine Alves. No entanto, o que parecia ser uma tarefa extremamente fácil — o emprego dos seus sonhos — torna-se árdua e complicada quando ela conhece o insuportável irmão mais velho de seu chefe.
Egocêntrico e debochado — e muito, muito sexy, por mais que ela não admita em voz alta —, Dylan King é um homem misterioso, cheio de segredos e segundas intenções, que está claramente mentindo a respeito de sua reaproximação. Mesmo sem confiar em uma única palavra do que ele diz, Kells aceita uma proposta inusitada, prendendo-se ao CEO, que está disposto a conquistá-la.
“Uma Babá Para Dylan King” é o segundo volume da série “Dinastia King”, que narra a história do casal Dylan e Kells.
Embarque nesse romance erótico, engraçado e muito envolvente, que tem tudo para te surpreender.
Uma babá para Dylan King é o spin-off de Uma babá para James King (que ótimos nomes) e conta a história de Dylan, o irmão do James (obviamente). James é o filho bastardo do pai de Dylan com outra família, e por isso eles não tem uma boa relação, isso porque o pai deles sempre preferiu James. Desde que o mesmo morreu, a relação dos dois tem piorado bastante já que Dylan é um babaca e faz de tudo para irritar o irmão mais novo.

Só que a partir do momento que ele conhece Kells, a babá dos filhos do irmão, os motivos que o fizeram se reaproximar do meio-irmão são deixados de lado. Agora ele quer seduzi-la e levar a jovem brasileira para sua cama, o que ela não facilita.

Tag: Festas de Natal

Feliz Natal ❤ Que essa data tão especial represente para todos nós novos recomeços, muita paz e ótimas leituras!
E para comemorar essa data maravichosa, eu trouxe essa tag que eu encontrei lá no Queria estar lendo, que tem tudo a ver com o tema né?

As duas faces da realidade - Maria Anna Martins | Resenha

24 de dezembro de 2019

Um mundo é feito de diversas realidades, tanto imaginadas quanto existentes. Quando essas duas se misturam nasce um novo universo: o livro de contos "As duas faces da realidade" existe para levar o leitor em uma viagem por algumas situações dessas realidades, revelando facetas sobre intimidade, fantasia e imaginação. Pequenos recortes de um mundo imenso em suas duas faces.
Recebi As duas faces da realidade em parceria com a autora Maria Anna Martins, que é um livro de contos e crônicas. Quem muito me conhece sabe bem que esse estilo de livro não é dos que estou acostumada a ler, mesmo assim resolvi sair da minha zona de conforto e me entreguei a leitura dessa obra.

O livro é um apunhado de escrita poética que brinca com as nuances do que é real e do que é fantasia. Em alguns contos a autora traz surpresas, mesmo as que me pareceram tristes e cruéis demais. É um livro simples, mas que fala com o leitor de forma profunda e nos traz reflexão sobre a vida. 
Fiquei impactada com a dureza de alguns relatos e ao mesmo tempo com a suavidade com que autora os traz. É como se quisesse nos chocar com a verdade que vivenciamos no dia a dia, mas amenizá-la com uma escrita poética e sensível.

De modo geral, eu gostei muito da obra e ainda mais por ser um gênero que não leio normalmente. É um livro muito pequeno, mas que pode provocar sensações diferentes dependendo de quem está lendo, e por isso eu não vou me alongar na resenha e sim indicá-lo para você!

As duas faces da realidade | 64 páginas | Editora Constelação Editorial | Nota: 4/5

#RetrospectivaLiterária2019: Livros bons, mas que não superaram minhas expectativas

23 de dezembro de 2019

Continuando com a retrospectiva das leituras desse ano, hoje vou falar sobre aqueles livros que foram bons, mas que infelizmente não superaram minhas expectativas, ou seja, eu esperava mais e não encontrei isso nas obras. Vamos lá!

#RetrospectivaLiterária2019: Os piores livros do ano

22 de dezembro de 2019

E hoje está oficialmente aberta a retrospectiva literária das minhas leituras do ano. Esses posts que preparei também estarão no instagram, então o conteúdo será o mesmo, mas lá vai ser uma versão mais resumida, ok? E pra começar com chave de ouro, vamos falar dos piores livros do ano porque infelizmente sempre tem um que vai entrar nessa categoria, mas acredite ou não, eu só achei 3 para colocar na lista e tô feliz porque achei que seriam mais hahaha vamos lá!

Mack Daddy - Penelope Ward | Resenha

21 de dezembro de 2019


Um romance sobre um pai solteiro e segundas chances.
Elas o chamavam de papai Mack. Não, sério, o nome dele era Mack, diminutivo de Mackenzie. O homem de todas as mulheres. Esse apelido era perfeito, não?
Na escola particular em que eu ensinava, Mack Morrison era exatamente isso: o único homem em um mar de mulheres.
Todo mundo queria aquele gostoso e solteiro pai de um lindo garotinho.
Eu me tornei uma pessoa que não reconhecia, ciumenta, porque elas não sabiam que, para mim, ele era muito mais do que isso.
Elas não sabiam sobre o passado.
Ele escolheu minha escola por causa do filho, já que tínhamos assuntos mal resolvidos.
Ainda estava muito atraída por ele. Tentei resistir, arriscando um relacionamento com outra pessoa, para proteger meu coração.
Sem contar que era contra as regras da escola se envolver com um pai de aluno. Mas ver Mack todos os dias estava me matando.
E talvez, em breve, eu quisesse quebrar todas essas regras.
Mais um livro lançado pela Editora Charme da Penelope Ward. Assim que saiu a notícia, eu já fui no kindle pegar o livro porque eu simplesmente amo tudo o que essa mulher escreve e com esse livro não foi diferente.

Francesca é uma jovem professora de um colégio religioso da cidade de Boston. Ela está ansiosa para seu primeiro dia de aula onde poderá conhecer seus novos alunos. Ela só não esperava reencontrar Mack, um ex-colega de apartamento por quem foi apaixonada durante a faculdade. Mack acabou de se mudar para Boston com a família e matricula Jonah na escola onde Francesca trabalha justamente porque quer reconquistá-la. Oito anos atrás eles dividiram o mesmo apartamento mas o destino fez com que se separassem, e agora que Mack tem a chance de estar perto de Frankie, ele não quer perder nenhum segundo.

Conheça as obras do autor Jhonatas Nilson

19 de dezembro de 2019

Esse ano eu resolvi parar de comprar livros físicos (não deu muito certo, mas diminuiu bastante em relação ao ano passado) e para sanar minhas leituras, eu acabei recorrendo ao kindle. Talvez seja por isso que eu tenha lido tantos nacionais esse ano, e obras imensamente boas de se ler. E como vocês sabem, eu adoro indicar autores para você e hoje é especial porque esse autor específico é homem. Por quê eu estou falando isso? É porque a maioria dos livros que eu leio que são escritos por homens geralmente são YA's ou fantasia. O máximo de autor de romance que eu li foi Nicholas Sparks, o resto é tudo escrito por mulher (e ainda mais na literatura brasileira atualmente). É um fato! Por isso fiquei tão surpresa quando li Dupla surpresa para o CEO, um livro de apenas 149 páginas mas que conseguiu me cativar completamente com seu clichê e com os personagens principais. E o melhor ainda, a escrita do autor é maravilhosa!

5 livros com finais arrasadores (com spoilers!)

18 de dezembro de 2019

Sempre tem aquele livro que não consegue superar nossas expectativas né? Ou que começam muito bem, mas terminam muito mal... e pensando nisso separei cinco livros que me frustraram além do limite com um final de arrasar (e magoar corações). O post contém spoilers devido as obras, então fiquem ligados.

Atualizações sobre meu TCC e coisas da vida...

16 de dezembro de 2019

Oi gente! Sei que ninguém perguntou, mas alguns comentários a respeito do meu TCC me fizeram vir aqui dar umas explicações a vocês sobre como tudo acabou. Como alguns sabem, eu estou no meu último semestre da faculdade e a vida andava muito corrida. Dia 09 agora eu apresentei meu trabalho e passei com SS (a nota máxima!). Então muito obrigada a vocês que me apoiaram com seus comentários e com todo o carinho, seja por aqui ou pelo insta.

Pra quem não sabe, o meu tema era sobre Efeitos das revisões de consumidores e do valor da marca do autor sobre intenção de compra de livros, e pra que tudo desse certo, eu precisava de muitos respondentes, e que essas pessoas fossem pessoas que no mínimo lessem. A minha sorte é que eu tenho vocês e outras pessoinhas a mais no insta que compartilharam a minha pesquisa e se disporam a respondê-la. Eu sei que enchi o saco de vocês por causa dela, mas valeu a pena. A obra resultou em 573 participantes válidos (ou seja, foram 573 pessoas que leem e compram livros pela internet) e eu fiquei muito surpresa e satisfeita em saber que consegui mobilizar tanta gente a respeito do comércio de livros.

Como falei, eu ganhei a nota máxima e isso foi fruto de muito trabalho. Passei um ano pesquisando mas confesso que se eu tivesse um mês a mais teria feito tudo PERFEITO! De toda forma, eu acho que nesse meio tempo aprendi muitas coisas sobre o meu tema e o principal foi sobre a importância das revisões de consumidores (que é o mesmo que resenha). Não sei se vocês sabem, mas deixar comentários com sua opinião a respeito da obra de alguém aumenta as probabilidades de uma pessoa comprar o livro. E isso é muito importante no nosso mundo! Principalmente porque somos criadores de conteúdo e de alguma forma acabamos influenciando pessoas. Seja para comprar livros ou não, o importante é que nossas opiniões são ouvidas sim. Eu confirmei isso no meu projeto e isso só me trouxe a convicção de que estou fazendo meu trabalho certo com o blog. 

Agora estou basicamente formada! Falta só a colação de grau que será só em Março... mas até lá vou aproveitando as férias e tentando voltar a ser mais presente aqui no blog. Infelizmente esse ano minha criatividade foi pro ralo e tá sendo bem difícil estar presente. Antes era por falta de tempo, agora é por falta do que postar. Mas tenho certeza que assim como as outras vezes tudo vai se normalizar.

O que eu preciso também é começar a arranjar emprego. Ninguém disse que seria fácil mas eu também nunca imaginei que seria tão difícil. Não sei se é desleixo meu de não estar procurando como deveria, mas basicamente empregos são muito difíceis de conseguir. Eu tô bem naquele limbo de pessoas que lutaram muito pra conseguir um diploma e que agora não sabe muito bem o que fazer com ele. O que eu percebo é que tudo requer especialização ou experiência, coisa que eu não tenho, e isso tem me frustrado bastante. Mas vou correr atrás e estou tentando ser confiante.

Bem, é isso.
Muito obrigada a todos que me ajudaram! Até logo.

O acerto - Elizabeth Bezerra | Resenha

14 de dezembro de 2019


Pedro e Clara viviam uma tórrida história de amor. Mas ele guardava um segredo, que quando revelado, poderia colocar tudo a perder.As revelações das ações de Pedro foram uma dura realidade para Clara e ela decidi se afastar do homem que foi seu inferno e paraíso.
Agora Pedro tem que lutar para reconquistar a confiança da mulher que ama, vencer seu mais cruel inimigo e de uma vez por todas, fazer O Acerto com seu passado e presente.
No segundo livro da série CEOs implacáveis, temos um casal ainda mais apaixonado e explosivo que nunca.
Esse livro contém spoiler do primeiro volume.

Depois que Clara descobriu todos os planos diabólicos de Pedro para se vingar dela, a confiança que ela tinha nele sofreu grandes abalos. E nem o fato do Pedro ter realmente começado a amá-la tira toda a mágoa que ela sentiu ao descobrir toda a verdade. 

Agora ele está desesperado para reconquistá-la outra vez, o que tá se mostrando bem difícil já que Clara não quer nenhum contato com Pedro. Enquanto isso, Diogo está disposto a tudo para destruir Pedro e conquistar Clara, nem que para isso ele precise arriscar tudo.

O acerto continua na mesma página que Seu erro terminou. Se você não conhece o primeiro livro, sugiro que leia a resenha dele aqui antes. Contextualizando um pouco, Pedro acabou se aproximando de Clara para se vingar dela devido ao acidente que sua irmã sofreu. Ele acreditava que ela era uma mulher inescrupulosa, disposta a tudo por dinheiro. Só que ele não poderia estar mais enganado. Enquanto descobre quem realmente Clara é, a situação entre eles começa a mudar e ambos se apaixonam. O problema é que Pedro enrolou tanto pra contar o real motivo que o fez se aproximar da garota que tudo acabou explodindo na cara dele, e agora ela está extremamente magoada com ele.
Pedro está mais do que arrependido mas Clara não quer saber de conversa, o que torna a tarefa de remissão do cara algo bem difícil. Diferente do primeiro livro, esse tem quase 300 páginas a menos, o que deixou a história mais fluida e a leitura mais agradável. Talvez por isso eu tenha ficado com a impressão de que a reconciliação deles tenha sido rápida demais. Não que seja o caso porque demorou um tantinho, mas eu tive essa impressão. 

A obra não tem muitos acontecimentos além dos personagens principais tentando se reconciliar e o embate final entre Pedro e Diogo. O primeiro livro teve mais arcos sendo desenvolvidos, e como esse foi basicamente uma conclusão das tretas do primeiro, a gente não vê muita coisa.
De modo geral, a narrativa da autora continua muito gostosa e eu adorei ver o Pedro enfim saindo do pedestal e fazendo algo que preste por alguém que ama. Assim como Clara também cresceu bastante, não deixando de ser só mais uma garota inocente. Espero muito ver o desenvolvimento do casal Nick e Letícia, porque foram os personagens que mais gostei nessa duologia. Espero que os próximos livros sejam tão bom quanto.

CEOs Implacáveis #2 | 400 páginas | Editora Amazon | Nota: 4/5

Te juro amor em silêncio - Raíza Varella | Resenha

12 de dezembro de 2019


Ela 
Eu o chamo de Ms. Foda Fantástica.Ele ainda não me conhece, mas por causa das paredes finas dos nossos apartamentos eu sei tudo a respeito dele.Faz 39 dias que o cretino se tornou meu vizinho de porta.Faz 39 dias que o cretino me faz pecar.Faz 39 dias que eu não durmo direito por causa das suas “noites agitadas”.Faz 39 dias que eu não penso em outra coisa a não ser me sufocar com o travesseiro.Eu o odeio.Eu o odeio como nunca odiei ninguém.
Ele 
Ela me odiava.Ela não foi como as outras garotas.Ela não perdeu o rumo na minha cama.Ela não arrancou as roupas e gritou dentro do meu apartamento.Ela fez pior.Ela me contou todos os seus pecados dentro do elevador e condenou minha alma ao inferno porque agora não tem nada que eu deseje mais do que tê-la para mim. O problema é que Roberta Brasil já é de outro.
Bem-vindos ao Edifício Souza's Pallace, meu nome é Atila Benite, e essa é a história de como nós dois pulamos de mãos dadas da sacada do sétimo andar, rumo ao silêncio de um sentimento proibido.
Desde que o vizinho do apartamento ao lado se mudou, Roberta não teve mais um dia de sossego. Isso porque o cara recebe mulheres quase a todo momento em sua casa e as paredes são tão finas que ela escuta tudo o que acontece por lá. Literalmente tudo! Como por exemplo as incontáveis reclamações de chupadas ruins, o chicote que ele adora usar (carinhosamente apelidado de Jorge!) e os gemidos das garotas, que infelizmente não calam a boca. 

Roberta não é do tipo que confronta pessoas. Mesmo sendo advogada, ela é bem tímida fora do escritório e por isso passa por esse suplício sem ninguém saber. Até que ela fica presa em um elevador com um homem. Ela não sabe seu nome, só sabe que ele é gato pra caralho. E quando a jovem garota começa a surtar por causa do elevador parado, ela resolve contar a ele algumas coisinhas sobre si mesma só pra descargo de consciência (que nem a mocinha do livro que ela tanto ama da Sophie Kinsella). 

Átila Benite realmente não é um homem calado na cama, mas fica bem surpreso quando escuta sua suposta vizinha de apartamento falar o quanto ele é insuportável e o quanto suas companhias são barulhentas enquanto estão presos no elevador. Ele não sabe se conta logo sua identidade, já que a moça obviamente não sabe quem ele é, ou se ele continua escutando as reclamações e os segredos da vizinha. Roberta não é o tipo de garota que o impressiona. Ela é tímida, muito recatada e nem um pouco ousada. Mas ela é tão fofinha... algo que nunca passou pela mente de Átila mas que agora deixa-o mais envolvido e pronto para conhecê-la melhor. O problema é que Roberta parece que o odeia, e Átila não sabe como resolver a situação sem parecer um babaca.
Te juro amor em silêncio é um livro que me surpreendeu de muitas maneiras. Eu já havia lido livros da Raíza, mas confesso que a narrativa desse livro em questão foi um pouco estranha pra mim a princípio. Não sei bem o que me incomodava tanto, mas a forma como ela narrava ás vezes me deixava confusa. Porém, é algo que se nos acostumados, conseguimos ler o resto da obra tranquilamente. E olha que são 923 páginas, então tem história pra caramba! Isso pode te desanimar a ler a obra, mas garanto que se você é fã de romance, com certeza vale a pena. Talvez se a autora tivesse diminuído algumas trocentas páginas teria sido mais proveitosa a leitura, mas ainda assim sinto que ela desenvolveu tudo muito bem, e não tiraria nenhuma parte da obra.

Temos aqui dois personagens bem diferentes entre si, mas com um passado em comum. Começando por Átila, que é médico e herdeiro de uma das mais famosas joalherias de São Paulo. Se tem uma coisa que eu amei nessa história foi a interação entre os Príncipes do Diamante, que são os quatro irmãos - sendo ele, Átila, Romeo, Gael e Leonardo -, e o pai deles, o sr. Joaquim, o famoso joalheiro. De início já somos apresentados ao pai dos garotos e as loucuras que o mesmo fazem o pai passar. Confesso que ri muito! São homens feitos mas ainda assim parecem crianças quando querem provocar o pai. 

Átila é um personagem que tem muita profundidade, e aos poucos vamos desvendando-as. Confesso que nem estava preparada para tudo que eu descobri e por isso me condoí mais ainda pela história do cara. 
Mas se tem uma pessoa que rouba a cena é a Roberta. Ela é de cara a melhor personagem e quem eu mais gostei. Sua personalidade é composta por uma parte inocente, parecendo uma criança, e outra bem assertiva e safadinha. Isso tem muito a ver com sua história também, que você terá que descobrir para saber o porquê. Só sei que em alguns momentos eu queria colocar a Robie em um potinho de tão fofo que ela era.

O livro é composto de várias reviravoltas, surpresas e muitos momentos de aflição. Átila é o tipo de homem que não se deixa envolver e Robie o tipo de mulher pra casar e criar uma família. Esse embate de objetivos diferentes trazem muita aflição ao leitor, principalmente quando Átila faz tantas e tantas burradas. Deu uma vontade de chutar a bunda dele em boa parte da trama, mas eu amei o cara!, sou suspeita pra falar.

Tem muitos personagens presentes na trama e eu quero ver mais deles nos outros livros da série. Destaque aqui para Leonardo, que é um fofo e tenho certeza que um dos irmãos que mais irei gostar, e Kaique, o namorado da Robie, que conseguiu mostrar muitas nuances ao longo da trama. Só sei que não consegui odiar esse cara, me perdoem.

Tirando o tanto de páginas e a narrativa um pouco difícil pra mim, eu basicamente devorei essa obra. É o tipo de trama que sempre chama a minha atenção porque sei que vou ver o desenvolvimento dos personagens e uma linda história de amor. Não vejo a hora de ler outras obras da série!

Príncipes do Diamante #1 | 923 páginas | Editora Amazon | Nota: 4/5

Em casa para o Natal - Cally Taylor | Resenha

6 de dezembro de 2019


Ela tem a vida quase perfeita. Seu único desgosto é nunca ter ouvido as três palavras mágicas: eu amo você. Assim como em seu primeiro livro, O céu vai ter que esperar!, Cally Taylor, no divertido Em casa para o Natal, une com maestria romance e comédia, mas, desta vez, com uma diferença: na época mais especial do ano, o Natal. Quando lançado na Grã-Bretanha, fez enorme sucesso, figurando nas principais listas de mais vendidos.Beth Prince sempre adorou contos de fadas e acredita que está prestes a viver um final feliz: tem o emprego dos sonhos em um charmoso cinema independente e um namorado maravilhoso chamado Aiden. Ela faz parte de um grupo privilegiado de pessoas que trabalha com o que ama, e o entusiasmo pelos filmes intensifica a busca por seu próprio “felizes para sempre”. Só há um problema: nenhum homem jamais declarou seu amor por ela. E, apesar de acreditar que Aiden é o príncipe encantado, a protagonista desconfia de que ele tem medo de dizer “eu amo você”. Desesperada para escutar essas palavras mágicas pela primeira vez, ela resolve assumir as rédeas do destino — e acaba se arrependendo.
Com Em Casa Para o Natal, Cally Taylor brinda o leitor com uma deliciosa comédia romântica que tem como pano de fundo o espetacular universo do cinema e os tempos festivos do Natal.
Beth Prince tem o que muitas mulheres sonham: o emprego que ama e o namorado perfeito. Nada poderia estar melhor. O problema é que o lugar onde trabalha, um cinema histórico chamado Picturebox, está mais pra falido do que nos seus dias de glória, e seu namorado, mesmo após dez meses de relacionamento, nunca lhe disse "Eu te amo". Na verdade, nenhum dos ex-namorados de Beth lhe disse essas três palavrinhas, o que a corrói por dentro. Por isso ela decidiu que não irá falar também, só até que a pessoa se declare antes. O que tá bem longe de acontecer...

Matt é gerente do cinema Apollo. Ele também não teve sorte nos relacionamentos, isso porque faz algumas semanas que terminou com Alice, e ela continua o perseguindo. A garota é completamente passional, e vigiava tanto os passos de Matt que ele simplesmente se cansou. A única pessoa em quem confia de verdade é seu avô, com quem tem uma ótima relação. Ele e Beth são completamente diferentes, mas não é que possuem algumas semelhanças?
Não falei muito do enredo para não estragar sua experiência com a história, mas se você entende de romances tanto quanto eu, já sabe que esses dois vão acabar se entrelaçando né? De uma maneira simples e bem humorada, Cally Taylor nos entrega um romance britânico bem gostosinho de ler. Se você gosta das obras da Sophie Kinsella, Jane Costello e Beth O'Leary, talvez consiga se encantar com essa obra também. 

Beth é uma personagem muito fofa, que dá vontade de guardar num potinho. Ela é fora dos padrões, divertida e muito estabanada, então de cara já curti a personagem. Me identifiquei muito com ela através das suas inseguranças, em sempre não se achar boa o bastante para as pessoas. Mas Beth vai descobrir que o problema é que ela é BOA DEMAIS! E ver seu desenvolvimento ao longo da trama foi muito legal.
Matt também é um personagem bem interessante e fofo, mas consegue se meter nas maiores confusões ao tentar tomar atitudes que ele considera certas. O envolvimento dele com Beth não acontece de imediato, é algo que é construído aos poucos e de forma gradual. Até porque eles estão em relacionamentos conturbados e também precisam de um tempo para se encontrarem e descobrirem o que quer. O fato da autora não jogar os personagens logo um em cima do outro me agradou bastante porque consegui ver que ela soube desenvolver o casal sem forçar logo de cara. 

A obra é bem divertida e a autora tem uma narrativa simples e gostosa, do tipo que faz você ler o livro inteiro em apenas uma tarde. Os momentos finais são emocionantes e conseguem aquecer o nosso coração. Mas se você está achando que a obra se passa no Natal, já vai tirando seu cavalinho da chuva. Ao contrário do que parece, a história é relatada antes desse feriado, mas o título também não é por acaso. Só lendo pra entender!

Se você curte chick-lits engraçados e com aquela pitada de romance, você pode ler Em casa para o Natal tranquilamente.

EM CASA PARA O NATAL | 350 PÁGINAS | EDITORA BERTRAND BRASIL | NOTA: 5/5

Um duque para chamar de meu - Tatiana Mareto | Resenha

5 de dezembro de 2019


Elizabeth Collingworth está fugindo de Londres com seus dois filhos pequenos. Eles tentam escapar dos riscos de uma epidemia de Escarlatina e são ajudados pela bondosa Lady Agatha, uma jovem dama aristocrata que não se encaixa muito nos moldes da sociedade inglesa da época.O Duque de Shaftesbury precisa de uma mulher em sua vida. Ele deve se casar, mas acaba decidindo contratar outra governanta para administrar os criados e a casa. Com a mãe doente sempre reclusa e a irmã mais nova precisando de orientações de uma mulher experiente, ele está com poucas opções quando seu caminho cruza o daquela linda dama de cabelos dourados que... desmaia em seus braços.Mas ela não é uma dama. Ela pode parecer a solução de seus problemas, mas acabará se tornando outra tormenta em sua vida. Quando o Duque tiver que escolher entre seu dever e seu coração, descobrirá se os nobres também podem se casar por amor.
Mais um livro nacional maravilhoso para você que gosta de romance de época conhecer. Além dessa capa linda, encontramos uma história de aquecer o coração e muito bem escrita por sinal.

A Escarlatina, uma doença muito fatal, está se alastrando pela cidade e Elizabeth Collingworth tem medo que ela e seus filhos sejam acometidos pela doença. Mesmo com poucas economias, a jovem resolve sair de Londres para se refugiar no campo. Depois de andar por horas com suas duas crianças, o cansaço chega mas não há nenhuma hospedaria por perto. Como se enviada pelo destino, uma carruagem passa nesse instante e de dentro uma jovem dama oferece carona até a próxima hospedagem.

A dama seria Lady Agatha, uma jovem inglesa bastante bondosa e irmã do influente Duque de Shaftesbury, Aiden, que inclusive está preocupado com o sumiço da moça e resolve procurá-la. Quando Aiden chega a hospedaria, não só encontra sua irmã mas também uma jovem dama que a acompanha. E a partir daí seus destinos são selados. Isso porque Aiden e Elizabeth acabam por mostrar os sintomas da Escarlatina e precisam ficar em quarentena. 
Durante uma semana inteira, os dois desconhecidos ficam juntos dentro de um quarto na hospedaria. A reputação de Elizabeth estaria arruinada, se ela tivesse alguma para se preocupar, mas os boatos de que o duque está trancado em um quarto com uma mulher desconhecida com toda certeza não ajudará na hora de procurar trabalho. 

A tensão sexual entre eles é tanta que Elizabeth não entende o que está sentindo, visto que fazia anos que se tornava viúva e nenhum homem a interessara. Já Aiden quer de toda forma a mulher em sua cama. Mas Elizabeth nunca aceitaria se tornar amante do duque. Ela pode não ser uma dama, mas é uma mulher honrosa, e por isso só aceita ser a governanta dele. Mas trabalhar para o duque pode se tornar um jogo bem perigoso de seguir...
Fazia tempos que eu não lia um romance de época, e Um duque para chamar de meu conseguiu me fazer sentir estar na Inglaterra com suas poucas páginas. Sendo meu primeiro contato com a escrita da Tatiana, posso dizer que estou muito impressionada com a forma como a autora desenvolve sua narrativa e seus personagens. Dizer que amei é pouco!

Eu adoro esses enredos onde as posições sociais dos personagens é colocada em jogo. Ver o amor entre eles surgir ao mesmo tempo que a tensão criada pelo fato de serem de classes sociais diferentes deixa um gostinho de amargo e doce ao mesmo tempo. Elizabeth é uma moça que foi criada como uma dama, mas que não é uma. Viver entre os dois mundos sempre foi muito difícil para ela, e cuidar de duas crianças sozinha é quase impossível. Ver a garra da personagem para lidar com as desavenças foi muito legal. Senti muito empatia por ela e ficava aflita ao vê-la se apaixonar pelo duque mas sabendo que esse romance nunca poderia acontecer da forma "certa". 
Já Aiden é um duque que tem suas obrigações, sendo a principal delas se casar e gerar um herdeiro, coisa a qual o homem não quer pensar nem tão cedo. O que difere da sua mãe, a duquesa, que fará de tudo para ver o filho ser agarrado por uma boa dama. Eu gostei muito do personagem e a forma como ele tratava Elizabeth, como uma mulher, independente de ser sua criada. 

Já senti que os próximos personagem em xeque serão Agatha, a irmã do duque, e Edward, o melhor amigo dele. Obviamente será aquela história dos opostos que se atraem e eu não vejo a hora de poder conferir essa obra. No mais, só senti que os filhos da Elizabeth poderiam ter aparecido mais. A autora focou muito no casal e não trouxe tanto das crianças, mas a obra não perde tanto por isso. Se você gosta de romances bem executados, você irá amar esse livro!

Amores em Kent #1 | 328 páginas | Editora Amazon | Nota: 5/5

Resumo do mês + Projeto Um ano sem comprar livros: Novembro

3 de dezembro de 2019

Oi gente! Ando sumida mais que tudo, mas não desistam de mim, ok? Reta final do ano e minha defesa do TCC foi marcada para segunda. Depois disso, é só liberdade e glória a Deus! Me desejem sorte. Em relação ao projeto de ficar um ano sem comprar livros, eu flopei de novo e acabei comprando um livro, mas estou orgulhosa porque não comprei nada mais nessa Black Friday. Até que tinham algumas promoções maravilhosas, mas eu não tinha money mesmo...

Nesse mês só li 6 livros, porém li muitas páginas (a maioria tinham mais de 400!). De toda forma, todas as leituras foram ótimas, eu curti muito e super indico todos! Você pode conferir as resenhas clicando nas capas.

Outra vez casados foi uma grata surpresa. Fiquei apaixonada com a escrita da Caty. Super indico!
Nota: 5/5

O segundo livro dessa duologia é tão incrível quanto o primeiro. Eu me apaixonei pelo casal e o desenvolvimento deles.
Nota: 5/5

Esse livro foi meu primeiro contato com a autora e eu adorei a escrita dela. Uma obra clichê bem divertida.
Nota: 4/5

Também foi meu primeiro contato com a escrita da Aline Sant'ana e eu AMEI demais essa obra. Alejandro Hugo meu novo crush literário!
Nota: 5/5

Um clichê mas que conseguiu muito me surpreender.
Nota: 4/5

Aquele livro que me deixou com a sensação de PRECISO LER A CONTINUAÇÃO PRA ONTEM! 
Nota: 5/5

É isso pessoas! Como foi o mês de vocês? Leram muito?

4 motivos para você se tornar um assinante Kindle Unlimited

29 de novembro de 2019

Das 91 leituras realizadas até agora, 78 foram feitas através do kindle! Pois é, muita coisa né? E pensando um pouco sobre como a minha vida mudou depois que eu assinei o kindle, resolvi trazer cinco motivos válidos para você se tornar assinante.
Primeiramente, para quem não sabe: o Kindle Unlimited é uma espécie de assinatura (tipo Netflix) da Amazon para livros digitais.

  • Custo benefício

Ao se tornar assinante do Kindle Unlimited, você tem acesso ao catálogo com mais de 1000 ebooks disponíveis para leitura. Mesmo que você só possa pegar 10 por vez, o custo benefício é absurdo. Isso porque são milhares de livros já disponíveis na plataforma, e mesmo que você só queira ler livros "mais recentes", algumas editoras disponibilizam o livro digital para os assinantes do kindle (como a editora Charme). Outras editoras só lançam livros digitais, como a Cherish Books, e todos eles também são gratuitos para os assinantes unlimited. Então ao invés de gastar R$35,00 reais com um livro só, você gasta R$20,00 por mês para ter essa infinidade de livros. E ainda por cima tem aquelas promoções de 3 meses gratuitos por apenas R$1,99, então sai mais barato ainda.

  • Você não precisa ter um Kindle para poder ser assinante

Muitas pessoas acham que precisam adquirir um kindle para poder ser assinante unlimited, mas isso não é necessário! Isso porque você pode baixar o aplicativo em qualquer plataforma, seja um tablet , computador ou um smartphone, independe de você ter o kindle ou não, e logar com seus dados pessoais. É só isso! Então dá pra ler em qualquer dispositivo tranquilamente.

  • Tem sempre novidades!

Quase todo dia o kindle tem lançamento de livros novos, isso porque a maioria dos autores independentes publicam seus livros pela Amazon. Então dá pra conhecer diversos autores e ler histórias com enredos semelhantes (se você quiser). Isso porque o kindle entende o tipo de enredo que você mais lê e acaba sugerindo livros no mesmo formato. Isso facilita a vida na hora de procurar novas histórias para ler.

  • E-books em inglês

Outro motivo bem legal para os assinantes unlimited é que além de livros em português, você também acesso aos e-books em inglês. Então se você gosta de ler livros originais e quer treinar o inglês, tem essa opção. 

É isso peoples! Se você se interessou e ainda não é assinante unlimited, você pode se tornar clicando nesse link.

Nem um pouco separados - Caty Coelho | Resenha

28 de novembro de 2019


Abigail Simons aprendeu desde cedo que o amor é um privilégio para poucos. Após sofrer uma desilusão amorosa, ela está convicta de que nunca vai se apaixonar outra vez. No entanto, uma viagem de férias a leva para a cidade do pecado, onde nada é impossível. Durante a noite mais louca de sua vida, ela sobe ao altar e se casa com aquele a quem diz não amar. Na manhã seguinte, Abby, que é completamente avessa a casamentos, se vê desesperada para escapar da situação em que se meteu. Enquanto Jackson Curtis, que é completamente apaixonado por ela, acredita que eles foram feitos um para o outro.Quando o juiz recusa a separação do casal e os obriga a permanecerem casados por seis meses, Jack vê o acontecimento como uma chance de manter Abigail em sua vida. Ela, por outro lado, tenta a todo custo afastá-lo, enquanto tenta provar ao mundo que esse casamento nunca vai dar certo. Entretanto, Jack está longe de desistir. Se o amor é mesmo capaz de vencer qualquer obstáculo, a história de Jack e Abby é o maior deles.
Nem um pouco separados é o spin-off de Outra vez casados, e você pode conferir a resenha desse primeiro livro aqui. O livro vai contar a história de Abigail, a prima do Andrew e o melhor amigo dele, Jackson.

Desde o primeiro instante percebemos que Abigail e Jackson não se suportam. As brincadeirinhas de mal gosto e as respostas ácidas são reflexos de um mal entendido que aconteceu anos atrás, quando os dois ainda eram adolescentes. Abigail se encantou por Jackson desde a primeira vez que o viu na casa de sua avó, e pouco tempo depois eles começaram a ter um relacionamento escondido. Só que para protegê-la dos olhares maldosos de outros rapazes, Jackson acabou soltando algumas mentirinhas a respeito de Abby e justamente ela acabou ouvindo.

Desde então Abigail tem feito de tudo para mostrar o quanto detesta a presença de Jackson. Só que mesmo depois de 10 anos, Jackson ainda a ama e quer entender o porque que sua amada mudou tão drasticamente. E o nível de implicância entre eles sobe quando ambos se vêm viajando para o mesmo destino, Las Vegas, e o pior, acabam se tornando colegas de quarto.

Jackson quer se reaproximar de Abby, mas ela não facilita a vida dele. Em uma noitada de bebedeira, os amigos de ambos se juntam numa farra só e eles acabam se casando. No outro dia, Abby que não lembra de nada pede rapidamente a anulação do casamento, mas o juiz decide que eles devem ficar  pelo menos seis meses casados antes de poderem se separar. É aí que Jackson vê a oportunidade perfeita para mostrar a Abby que estar casado não é tão ruim assim, enquanto tenta mostrar de uma vez por todas que ele é o homem certo para sua vida.
Outra vez casados pra mim foi uma completa surpresa, e eu não sabia bem se um segundo livro conseguiria ser tão bom quanto. Não foi só tão bom quanto foi melhor ainda. Eu simplesmente amei esse casal e o desenvolvimento de toda a trama.

Desde criança Abigail tem visto homens entrando e saindo da vida de sua mãe. Ela se casou cinco vezes e em todas teve seu coração quebrado. Por isso desde cedo Abby resolveu que não irá se apaixonar, jamais, nunca mesmo. Só que aos dezesseis anos ela conhece Jackson, o melhor amigo de seu primo, que de alguma forma balançou seu coração. Quando ela resolve se entregar as artimanhas do cupido, seu coração acaba sendo quebrado, o que resultou em uma Abby mais velha desacreditada no amor. Agora ela não se deixa envolver por ninguém, fica com quantos homens quiser e não pensa em parar tão cedo.

Já Jackson nem imagina o que pode ter tanto magoado Abby  para a ter colocada contra ele. A única coisa que ele quer é mostrar o quanto ainda a ama, e só precisa de uma chance para isso dar certo. Em meio a tantas confusões, esse casal irá se redescobrir. Enquanto eu torcia por eles, eu só conseguia perceber a maneira como ambos dão tão certo juntos. É aquele tipo de casal que de cara percebemos a química entre eles, e que outro melhor não existiria. É claro que até Abby conseguir mudar seus pensamentos e abaixar a guarda leva um tempo, mas é dessa forma que uma relação verdadeira entre eles vai surgindo.

Diferente do primeiro livro onde a trama gira em torno de poucos personagens, aqui vemos uma gama de personagens secundários aparecendo e reaparecendo, incrementando muito bem a trama. O final também deixa aquele aperto no coração mas é emocionante, além de ter um capítulo bônus com uma surpresa daquelas.

É impossível dizer que não amei esse livro. A Caty Coelho tem uma escrita muito gostosa, divertida e tão leve. Ela consegue desenvolver bem seus personagens e os rumos que a história vai seguindo. Se você gosta de livros do tipo, eu super indico essa obra!

Amores premeditados #2 | 600 páginas | Editora Amazon | Nota: 5/5

Outra vez casados - Caty Coelho | Resenha

24 de novembro de 2019


Andrew Simons é um playboy milionário que vive à custa de sua avó Elizabeth — a verdadeira proprietária da Simon’s Construtora. Drew está acostumado a mimos e uma vida de regalia, no entanto, as coisas mudam quando sua avó ameaça deixar parte do seu patrimônio para Benjamin Cooper. O seu maior inimigo, o cara que ele sempre quis afogar em uma privada, o idiota que sempre colocava Drew para trás. Benjamin é jovem, infelizmente bonito, bem-sucedido, um ótimo funcionário, é casado e respeitado por todos os seus colegas. Drew é solteiro, mulherengo e um poço de problemas. Como ele poderia competir contra seu inimigo? Transformando-se em um homem melhor do que ele é claro!
Agora Drew decide mudar de vida, mas isso é uma tarefa realmente complicada. E tudo fica pior quando ele inventa uma suposta noiva, e afirma que está prestes a se casar. Em uma medida desesperada para encontrar uma mulher que se encaixe na sua lista de “esposa perfeita”, Drew acaba fazendo uma proposta para Jamie Collins. A “garota do cafezinho”, o patinho feio e com certeza alguém longe de ser sua esposa perfeita. Mas é tudo o que ele tem, certo? O que Drew não esperava era que o patinho feio fosse se transformar em cisne, tornando muito difícil seguir uma regra que ele mesmo impôs: Não se apaixonar.
Oi gente! Vou indicar mais um livro nacional maravilhoso para vocês que adoram um romance clichêzento como eu, mas que além disso vai receber boas surpresas, e BOAS MESMO! Outra vez casados conta a história do Andrew, ele é um dos diretores da Simon's Construtora e está ansioso para o dia que irá se tornar CEO do lugar. Só que pelo que sua avó Elizabeth pensa, o negócio não vai acontecer nem tão cedo. Isso porque ela é a proprietária da empresa e já percebeu que Andrew não se esforça nem um pouco para se tornar presidente. Pelo contrário, o cara age como um folgado e mal trabalha.

É então que Andrew se vê prestes a perder seu tão sonhado cargo para Benjamin, o marido da sua detestável prima, Olivia. Todos na empresa sabem que Olivia e Benjamin não são pessoas confiáveis, e Andrew está disposto a tudo para não vê-lo se tornar CEO. Só que nem sua avó acredita em seu potencial. Ele precisa desesperadamente mudar a opinião que todos tem dele, e é aí que Jackson, seu melhor amigo, inventa que Andrew está de noivado marcado. O problema é que ele precisa desesperadamente de uma noiva antes do almoço de domingo, e Andrew nunca foi um homem de uma mulher só, por isso encontrar uma candidata em pouco tempo se torna muito difícil.

Até que Abigail surge com a candidata perfeita, Jamie, sua amiga que está desesperada por dinheiro. Jamie trabalha na Simon's também, mas diferentemente dos outros que são diretores, ela é apenas a garota do cafezinho, e dinheiro sempre foi um assunto delicado para ela. Tudo piora quando ela descobre que sua família vai ser despejada por falta de pagamento do aluguel, e ela e seu cunhado acabam perdendo o emprego pouco tempo depois. A proposta de Drew para se tornar sua noiva aparece como uma bomba, mas a única que pode ajudá-la, e ela acaba aceitando. O problema é que um simples noivado acaba se tornando um casamento quando Elizabeth exige que Drew e Jamie se casem o quanto antes. Será que ambos vão conseguir levar essa farsa por muito tempo?
Eu simplesmente amo esse tipo de enredo porque são tantas situações divertidas que a gente vai lendo que é quase impossível de acreditar. Além disso os personagens são muito bem construídos, bem divertidos e cada um tem seu aprofundamento. Jamie é uma garota doce, que se esforça muito para ajudar a família depois que a mãe morreu e o pai acabou se entregando ao álcool. Devido as inúmeros dívidas da família, eles tiveram que vender a casa que viveram e o pai de Jamie acabou desenvolvendo várias doenças. Agora ele morava com sua irmã no Texas e Jamie com sua irmã Jane e a família dela em NY. O problema é que as dívidas não paravam de aumentar e as coisas continuavam complicadas para elas.

Drew é um mulherengo e parece um criação. Ele não leva seu trabalho a sério e nem se esforça muito para isso. Mas com a ajuda de Jamie ele acaba se descobrindo uma outra pessoa. A personalidade dos personagens me lembrou muito a novela A feia mais bela e o livro Um amor para recordar. Isso porque Jamie é muito tímida e se esconde por baixo de roupas feias e grandes, enquanto Drew é um cara que faz o que quer e precisa quebrar muito a cara para entender de verdade a vida. Ambos fazem bem um ao outro e antes mesmo do amor nasce uma amizade bem legal entre eles. O desenvolvimento dos personagens é maravilhoso e a escrita da Caty simplesmente perfeita! Eu fiquei eufórica com esse livro e mesmo ele sendo grande, não conseguia parar de ler.

E se você acha que a história não pode te surpreender, você tá bem enganado. Lá pelo final a gente vai descobrindo algumas coisas que me deixaram de boca aberta. A autora saiu do óbvio, conseguiu trazer uma bela reviravolta e trouxe momentos emocionantes para a trama. Um adendo para os personagens Jackson e Abigail, que sempre estão aparecendo e ajudando Jamie e Drew, e o mais legal ainda é que ambos são protagonistas do segundo livro, um spin-off tão bom quanto esse.

Se você ama livros de romance, você vai adorar essa obra. Zero defeitos!

Amores premeditados #1 | 650 páginas | Editora Amazon | Nota: 5/5

Sensações que só uma leitora de romance entende

23 de novembro de 2019

Sabe quando você tá lendo uma história e do nada bate aquele sentimento estranho como se pressentindo que algo ruim vai acontecer? Então se você passa por isso bate aqui o/ Pra vocês terem a ideia do tanto de neura que eu tenho, toda vez que uma cena de traição tá começando a ser desenvolvida, meu coração acelera e eu basicamente prevejo tudo o que vai acontecer. É uma coisa de louco, mas é real, eu juro! Então resolvi contar para vocês outros tipos de sensações bizarras (e nem tão bizarras assim) que eu sinto e que eu tenho certeza que você vai se identificar também.

Pressentimentos ruins antes da merda acontecer

Já expliquei acima ali o que basicamente acontece, mas eu preciso dizer que essa é a sensação mais ESTRANHA que eu sinto. Parece que minha mente paranóica já se prepara para a merda e eu sinto que começo a ter um mini-ataque cardíaco (o coração dispara, tropeça, quase para). Diz pra mim que com vocês acontece o mesmo só pra eu não me senti ~alone~  

Excitação quando o casal principal fica junto

Adoro uma tensão criada com os personagens principais, principalmente se eles se odeiam e acabam por ficarem juntos no final. Aquela enrola que a autora faz deixa o nosso corpo todo eriçado com toda a expectativa que é criada. E quando enfim eles se deixam levar e partem pras melhores cenas, só consigo sentir excitação.

Irritação quando o casal só toma atitudes precipitadas ao invés de sentar a bunda e conversar

O clichê universal dos livros e principalmente dos romances é aqueles mal entendidos que todo mundo sabe que seria resolvido com uma maldita conversa, mas não. É ÓBVIO que os personagens vão preferir tirar suas próprias conclusões, fazer merda e só depois querer conversar. Gente, isso me irrita de um jeito hahaha ao menos sabemos que as autoras só fazem isso para poder estender a história, e geralmente dá certo. Ficamos vidrados com o rolar dos acontecimentos.

Tensão quando a merda está prestes a feder

Já comentei com vocês sobre esses livros onde os personagens escondem verdades um do outro e sabemos que lá no final tudo vai acabar explodindo na cara deles. Assim como o exemplo anterior, esses são tudo pau no cu e resolvem esconder até cansar e a merda vir a tona. A tensão que vai se criando ao longo das páginas me deixa louca, eu quase arranco os cabelos da cabeça de tanto que fico tensa. 

Felicidade quando o vilão se fode

Nunca gostei muito de vilões então geralmente torço para eles sempre se darem mal nas histórias, e quando isso acontece parece que o sol nasceu mais brilhante e tudo está em seu devido lugar. Justiça seja feita meninas!

Surpresa quando os plot twits são revelados

Não sou lá fã de suspenses, mas eu adoro quando os autores criam um pano de fundo bem elaborado nos romances, e ainda conseguem nos surpreender e partir para outros rumos no final. Nada mais legal do que se sentir realmente enganado e um verdadeiro trouxa quando tudo é revelado.
É isso gente! Você também se sente assim? Conta pra mim!

To love Jason Thorn - Ella Maise | Resenha

20 de novembro de 2019


Jason Thorn ... Amigo de infância do meu irmão. Oh, como estupidamente apaixonada por aquele garoto eu era. Ele foi o primeiro garoto que me fez corar, minha primeira paixão oficial. Tudo lindo até agora, certo? Essa excitação que borbulha dentro de você, aquelas borboletas famosas que você sente pela primeira vez - ele era a razão para todas elas. Mas, você só começa a viver nesse mundo de conto de fadas até que eles esmagam suas esperanças e sonhos e, em seguida, pisa em seu coração além do necessário. E garota, ele esmagou meu pequeno coração em pedaços. Após a parte de pisotear ele se tornou o garoto que eu fiz o meu melhor para ficar longe - deixe-me dizer-lhe, foi muito difícil de fazer quando ele dormiu no quarto em frente ao meu. Quando a tragédia atingiu sua família e eles se mudaram, eu estava pronta para esquecer que ele já tinha existido. Agora ele é uma estrela de cinema, aquele que faz com que as mulheres de todas as idades entrem em um frenesi de gritos, aquele que faz todas desmaiarem com aquele sorriso que mostra suas covinhas. Você acha isso sonhador? Eu certamente não penso assim. Que tal eu encontrá-lo de repente? Nada sonhador ainda. Não quando nem consigo olhar para ele nos olhos. Eu? Eu sou Olive, uma nova escritora. Na verdade, eu sou a escritora do livro que inspirou o filme que ele está prestes a estrelar no cinema. Até agora, eu também sou apontada como a garota mais sortuda que está prestes a se tornar a esposa de Jason Thorn. Talvez você esteja pensando mais uma vez que isso é tudo muito sonhador? Não, nada de sonhador acontecendo aqui. Nem mesmo perto.
Olivia sempre nutriu uma paixão platônica pelo melhor amigo de seu irmão, Jason. Só que o garoto nunca a enxergou como uma garota, senão como a irmãzinha do seu melhor amigo, fato que sempre magoou Olivia. Depois que Jason vai embora de sua vida e se torna um astro de Hollywood, Olivia nunca imaginou que fosse reencontrá-lo depois de tantos anos. Mas o destino quis brincar com eles. Olivia acabou se tornando uma escritora de livros e terá seu primeiro romance adaptado para o cinema, e adivinha quem irá interpretar o mocinho da história? Isso mesmo, Jason Thorn, seu amor de infância!

Só que a reputação de Jason não tá a das melhores. Escândalos atrás de escândalos acabam por fazê-lo perder alguns contratos, e do jeito que a coisa está indo, ele também pode perder o papel do filme de Olivia. Para conseguir controlar a situação e mudar a opinião do público sobre ele, seu assistente juntamente com suas relações públicas resolvem fingir que Jason está noivo. E quem poderia fazer tal favor a ele fingindo ser sua noiva que não uma amiga de infância? Olivia vê a oportunidade de estar perto da sua grande paixão e aceita o acordo. Mas nem tudo são flores nesse mundo sob as câmeras, e talvez a decisão de Olivia acabe a colocando em uma grande confusão.
To love Jason Thorn estava na minha lista de desejados desde que descobri que esse livro iria sair aqui. Mas infelizmente só pude fazer a leitura por agora já que a única versão disponível no kindle era em inglês. Mas a Editora Charme maravilhosa cedeu a versão traduzida então meus desejos foram realizados e eu me apaixonei por essa obra, como já imaginava.

Olivia é um amor de personagem porque me vi representada nela. Apaixonada por romances, ela escreve sobre eles e sonha viver um. Eu todinha na vida! Além disso ela é divertida, engraçada, muito fofa e amiga. É aquele tipo de personagem que de cara a gente se identifica e acaba gostando. Zero defeitos! Como a obra mostra o passado de ambos os personagens, vemos o quanto Jason mudou ao longo dos anos. No início achava ele até muito inocente, mas quando ele ressurge como o astro de Hollywood, senti que muito da essência do personagem se perdeu. Na verdade ele me pareceu bem perdido, como se não gostasse de estar em sua própria pele, algo evidenciado pelos inconstantes assédios da mídia que a profissão lhe causa. Isso não quer dizer que o personagem foi mal desenvolvido, na verdade ele foi criado para ser justamente assim. Cheio de falhas, corroído e cansado da vida de galã, caindo ladeira abaixo. É aí que Olivia surge para trazer um ar diferente a vida do Jason, ao mesmo tempo que traz também um pouco de vida real a vida do personagem.
Eles são bem divertidos juntos e se entrosam muito bem, mas eu sou bem a Olivia quando a gente reencontra alguém do passado e não sabe como agir. De um lado eu torcia para ela esnobar o Jason e mostrar a ele o que perdeu, e de outro eu estava torcendo para que ela conseguisse ficar com ele. Geminiana? Eu sei!

A escrita da Ella Maise é maravilhosa e flui de uma maneira muito gostosa. Só senti que a família da Olivia perdeu um pouco de espaço no enredo. No início eles aparecem muito mas do meio para o fim eles quase não são mencionados, exceto no final. Acho que a autora pecou um pouco em relação a isso, porque a família da Olivia é muito fofa, mas tudo bem, eu superei.

To love Jason Thorn foi uma leitura mega divertida, principalmente porque os personagens são ótimos e bem carismáticos. Eu indico para quem gosta de livros de romance, tenho certeza que vai adorar essa história.

To love Jason Thorn | 352 páginas | Editora Charme | Nota: 4/5

Capítulo Treze